"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quarta-feira, janeiro 14, 2009

Monte de sarilhos


(fotografia retirada do Expresso, Janeiro 14, 2009)

D. José Policarpo diz que casamento com muçulmanos é um "monte de sarilhos"
O Cardeal Patriarca surpreendeu ontem ao advertir as jovens portuguesas a pensarem duas vezes antes de casarem com muçulmanos.

(Expresso, Janeiro 14, 2009)

Confesso que esta afirmação de D. João Policarpo não me surpreende! Como pessoa inteligente que é, há muito que Monsenhor tem para mim o perfil de homem sem papas na língua!
Há muito que o vejo anti politicamente correcto, o que para mim é de uma divina correcção e só o engrandece como homem de opinião concreta, com coragem e frontalidade de fazer afirmações que doem a alguns mas que aliviam outros.

Mas por sinal esta opinião sobre os casamentos entre Católicos (ou Cristãos) e Muçulmanos até não vai nada de acordo com a minha: o casamento entre pessoas que professem religiões diferentes diluirá, mais tarde ou mais cedo, antagonismos primários e animalescos (para além dos económicos, claro está) que as religiões transportam ao longo de séculos.
Para mim, a quem nenhuma religião faz sentido, venham as misturas, nem que extremadas até à enésima casa, pois serão sempre bem vindas.
Até se atingir um equilíbrio, haverá sempre quem sofra mais e, simultaneamente, quem goze mais!

Dito isto, o que se realça é a coragem que Monsenhor Policarpo tem de chamar os burros pelos seus próprios nomes.
Durante alguns dias vai-se ouvir um zurrar enorme, mas com o tempo tudo passará!

3 comentários:

Luis e Paula disse...

Olá companheiro.
É uma pena que nem todos do clero sejam assim, rapidamente se corria com os muculmanos daqui para fora, e os judeus iam junto, depois no final ia ser muito mais facil correr com os catolicos.
Abraço
Ps. Graças a deus que sou ateu

Guilherme Morgado disse...

Olá companheiro.
Afinal ainda és pior do que eu. Mas estou 100% de acordo. E podes ter a certeza que o mundo seria mais colorido e radioso.
Abraço

Umabel disse...

Isto é que é trabalhar!!! Um mata e o outro esfola... mas ok eu compreendo e deixo cá mais duas mãos para o caso de fazerem falta.

Beijos com carinho