"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quarta-feira, dezembro 12, 2018

Um ultraje Ocidental à investigação e à ciência.


PROCESSO CIENTÍFICO
Por trabalhar no Irão, matemático vê artigo aceite e a seguir recusado para publicação
Situação está a indignar a comunidade matemática a nível mundial, incluindo os portugueses Jorge Buescu e José


A obediência cega, a estupidez, a maldade, a canalhice do Ocidente perante o Irão, chega ao ponto ridículo e cínico de proibir um artigo matemático de um cientista Iraniano Abbas Fakhari, numa revista internacional científica (trajectória do Sistema de Lorenz).
Tudo devido às cobardes sanções económicas e culturais impostas pelos Yankees e seus bajuladores e lambedores de botas cães de fila da UE, com Israel à mistura, o que já vem sendo habitual.

O medo de um País com uma comunidade científica considerável e um desenvolvimento tecnológico em muitos casos bem mais avançado que alguns países europeus, leva a situações de não aceitar (aceitaram inicialmente mas houve logo um bufo que disse não) qualquer ideia criativa pelo facto do Irão, como a principal potência local, ser preterido em favor da Arábia Saudita e dos seus pré históricos e assassinos governantes.

Já para não tecer mais comentários ao outro lado do Atlântico e a Israel que luta por uma existência a prazo, para mim são piores as contradições que aos poucos fazem minar a confiança dos Povos Europeus nos seus arrogantes mas cada vez mais estúpidos governantes centralizados no cinzento e bafiento politburo de Bruxelas.

domingo, dezembro 09, 2018

O Pacto do Inferno

Migrações: Nações Unidas defendem que pacto não impõe nada a nenhum país
As Nações Unidas defenderam hoje que o Pacto Global para as Migrações, que será adotado no próximo mês, não impõe obrigações a nenhum país, referindo que aqueles que optem por sair podem ver a sua credibilidade internacional debilitada.


O Pacto do Inferno vai ser assinado em Marrakesh, Marrocos, por um grupo de Ministros de diversos Países da UE que, sem consulta popular tomaram a iniciativa de o fazer, passando por cima da angústia e medo que a questão das migrações desenfreadas têm causado às populações europeias.

Convém não esquecer que à sucapa ou mais prosaicamente à traição (termo aplicado e muito mais correcto em meu entender), amanhã 10 de Dezembro, vai ser assinado em Marrakesh (Marrocos) um Tratado, Pacto ou o inferno que os carregue, que defende fronteiras abertas na Europa aos imigrantes, venham eles de onde vierem e do modo que vierem (barco, avião, autocarro, à pazada, etc)!
Tudo sob a chancela da NU, organismo cada vez mais cinzento escuro, opaco e a justificar uma desejada implosão.

Vários países já declinaram a presença nesse acto incompreensível, impensável, ignóbil e de uma maldade contra o continente Europeu que ultrapassa o que de pior se tem feito aos seus conterrâneos.
O facto dos media nacionais andarem a fugir em denunciar esse evento, já não me admira, tal a histórica cobardia e cósmica estupidez que os envolve!

Habituaram-se a fugir das notícias que realmente interessam para desenvolverem fait divers da treta e as usuais fake news (aprenderam rapidamente com a CNN e a BBC).
No entanto e à cautela, o DN envergonhado vai dando como título que o pacto não "impõem nada" a ninguém!?
Eh, eh. Engana-me que eu gosto!!
Acredite quem quiser.