"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quinta-feira, junho 26, 2014

Fim de ciclo sem mérito!

Paulo Bento está de pedra e cal, aconteça o que acontecer
Técnico garantiu que continuará como seleccionador nacional, independentemente do desfecho da participação no Mundial. Treinador admitiu que a equipa está obrigada a “esgotar as poucas possibilidades” que restam de apuramento para os oitavos-de-final.
Público 26/06/2014


Antes de logo à tarde levar-mos do Ghana um esperado e merecido pontapé "abaixo das costas" por desorganização militante, mesquinha arrogância e incompetência profissional, confesso que nunca me senti tão desmotivado e desinteressado por um Mundial de Futebol como este do Brasil.

Pela primeira vez não vi um jogo completo da Selecção de Portugal!
Também não perdi muito.

Depois daquela actuação vergonhosa contra a Deutschland Über Alles, cujo mérito foi de nos por no nosso "lugar" (aliás como em todas as restantes frentes) e de um empate caído dos Céus com os USA, ainda procurei "esconder" o meu apoio à selecção Italiana, cujas ligações familiares me obrigam naturalmente a respeitar!
Debalde. Também se foram à vida sem espinhas e sem méritos.

Mas já antes teriam levado guia de marcha uma Espanha que com toda a sua habitual petulância e arrogância da treta, foi a banhos mais cedo.
E o que eu delirei com esse facto, meus caros!
É que sempre odiei aquela merda de anti futebol a que chamam de taka - taka


Agora temos o Ghana para nos dar a estocada final, mau grado os anormais e analfabetos jornalistas deste País de opereta andarem estupidamente, condição necessária e habitual para desenvolver por cá esse metier, a fazer cálculos que ultrapassam as suas (deles) massas cinzentas, clamando por milagres impossíveis (como se alguma vez milagres fossem possibilidades) e injectando diariamente as nossas cabeças com concentradas doses de imbecilidade e cretinice jamais vista.

Enfim, o que é evidente é que até no futebol a Europa do Sul está nas lonas, tesa, atrasada e sem recursos.

Das restante salvam-se a Alemanha, realmente a mais poderosa, a Holanda que sempre soube mamar dos restos desta, a França que, tal como a Grécia, a Suiça e a Bosnia (?????), devem estar por saber como ali chegaram, embora seguramente e de acordo com a presente lógica futebolística, tenham o destino marcado para levarem a machadada e irem de volta a casa mais cedo, sem apelo nem agravo.

Chega-se à conclusão que até no futebol o poder está a fugir deste desgraçado Continente Europeu.
Até no Futebol!

Triste com essa realidade?
Não, jamais!

O poder nunca se pode manter onde não há dinheiro, onde não há mérito, onde não há rumo, onde não há união de facto, coisas importantes no desenvolvimento desta e de qualquer outra industria, coisas que há muito desapareceram da Europa.
Que eu saiba, arrogâncias mesquinhas e manias de superioridade dão nestas "surpresas".

Assim sendo, Bem Vindos os próximos "Senhores" do futebol, sejam eles da América do Norte ou do Sul, de África ou da Ásia.
Que tomem o poder da incompetente FIFA, sejam americanos ou asiáticos e alterem as leis reaccionárias que mantêm aquele feudo de atrasados mentais à tona de água.

Afinal são destes continentes que são constituídas as principais equipas Europeias, não é verdade?
Não fazemos mais do que contractar e pagar a mercenários como fazia Roma nos tempos de César!
E o Império caiu. Tinha mesmo de cair!
De que se está à espera?

Sem comentários: