"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

terça-feira, março 25, 2014

Os Bons "maus" e os Maus "bons"!

Rússia lembra as bombas contra a Sérvia para atacar a hipocrisia do Ocidente.
Campanha da NATO para travar a "limpeza étnica" no Kosovo começou há 15 anos.
Público 25/03/2014


Mais cedo do que algum dia esperei, o regresso da Guerra Fria está a chegar.

Alturas houve em que aceitei desiludido que jamais a Humanidade poderia viver num Mundo onde o equilíbrio económico e militar de forças, fosse a nota dominante e em que uma facção dessa Humanidade não fosse obrigada a escolher ser "governada", "policiada" ou "controlada" por aqueles de quem não gosta.

Vivo numa sociedade Ocidental cada vez menos simpática para com os seus concidadãos e responsável pelos maiores atropelos à dignidade e Direitos Humanos, embora os diga defender.

O problema até agora é que facto de contestar ou de acusar o Ocidente das tremendas falhas graves para com o próximo, não tinham o suporte necessário que nos é dado pela simples razão de existirem outros pólos antagónicos ao mesmo nível deste Ocidente cada vez mais cinzento, desumano e acima de tudo violentamente agressor.

Confesso e não é a primeira vez que o digo, senti uma grande e profunda tristeza com a queda da URSS.

Houve inclusive um período (década de 90 do século XX e primeira década do século XXI) que me deixei fascinar pelo novo "inimigo" predilecto do Ocidente; os Árabes e os Persas.

Inicialmente muito pouco me disseram e só me apercebi dos habituais embustes Ocidentais quando por diversas vezes me desloquei à R. I. Irão e à Síria.

Realmente o Ocidente se não tem "inimigos" esforça-se para os arranjar.
A economia do lucro é uma arte bem desenvolvida nas sociedades que sempre o souberam fazer utilizando primorosamente todo e qualquer tipo de estratagema nem que para isso o pintassem com uma tinta o mais "humanizada" possível. Nisso são artistas.

Está-lhe no sangue desde os primórdios das eras coloniais e imperialistas.
Não é nada de novo.
É histórico!

Mas se os Árabes (os Persas já será outra conversa a ter cuidado), por culpa e razão própria, não conseguiram impor os seus princípios, direitos e interesses, os Russos, para quem os conhece bem e de uma maneira geral os Povos Eslavos, não aceitam submissões.

Pior ainda; não admitem ser humilhados como foi a Rússia após a desgraçada Pereströika (paradoxo) e a era de má memória de Boris Yelitsin.

Hoje, quer se queira ou não, os "inimigos" que o Ocidente vai ter de voltar a apresentar nos suas estúpidas ramboiadas cinematográficas para continuar a alienação das suas populações, vai deixar de ser o Árabe.
Voltará novamente a incluir o Russo que nada tem a ver com a tamanha imbecilidade e falta de inteligência de algumas sociedades Ocidentais.

Não tardará que tenhamos de escolher para que lado os nossos sentimentos, a nossa visão de sociedade, a nossa dedicação a uma causa se nos guiarão!
E então, após uns tempos iniciais de indefinição, o equilíbrio de sociedades será reposto; haverão "maus" que serão os Bons e haverão os chamados "bons" que serão Maus! O costume.

Na minha idade, com base em tudo o que conheço, a escolha nem sequer é posta em causa; é de sempre, é antiga; Eusou daqueles que ainda me orgulho de nunca ter atraiçoado essas causas que respeito e venero.
Outros não poderão dizer o mesmo.




Sem comentários: