"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

domingo, janeiro 31, 2010

Poder do Nascente? Habituem-se!!



Depois de a Administração Obama ter proposto a sua primeira venda de armas a Taiwan.

China ameaça com sanções e suspende contactos militares com os Estados Unidos
in Público online de 31 de Janeiro de 2010


Quem não gosta que lhe atirem pedras aos telhados de vidro, deverá cuidar em não fazer o mesmo.

Numa altura em que é visível o crepúsculo de um poder que se tem imposto pela força e agressão constante, mais atenção deveria ser posta perante quem no Oriente se levanta rapidamente afirmando-se como futura (ou já presente) potência a todos os níveis.
Custa mas é a verdade, nua e crua.
Como alguém, em dada altura disse e bem, habituem-se.

sábado, janeiro 30, 2010

Solar eclipse

Solar eclipse seen from space
29 January 2010

People across Africa and Asia marvelled at the solar eclipse that took place on 15 January. At the same time it was being recorded from orbit – by ESA’s Sun-watching Proba-2.

The small satellite is demonstrating new space technologies but also hosts scientific instruments to monitor the Sun and space weather. Proba-2’s SWAP (Sun Watcher using APS detectors and imaging processing) instrument acquired the images used to produce this animation.

in ESA online 29 Jan 20010

sexta-feira, janeiro 29, 2010

Boa "gente"!!??

João Talone, Rui Vilar e António Borges demitem-se do IPCG
Grandes empresas recusam assinar código de boa gestão
in Público online de 28 de Janeiro de 2010


Sim senhor.
Belos, participativos e patrióticos "gestores" que Portugal tem!
BES, EDP, BCP, ZON e outras sonantes empresas cuja responsabilidade na economia do País é de peso, não querem nada com a "conduta".
Óbvio, evidente e significativo como os senhores CEO´s das respectivas, olham para a economia do País através dos seus (deles) .......... bolsos!

Manda quem pode?
Não, jamais. Não é bem verdade!

Na realidade nunca manda quem pode, a não ser que se "agache" à vontade desta gente bem cheirante mas obscura, cinzenta, perigosa e tenebrosa.
Manda sim quem tem o dinheiro e gere a seu belo prazer os destinos de um País sugado, tal como gado em charco de sanguessugas, por este tipo de autênticos vampiros sem rosto nem alma!

Gente má, sem sentimento de solidariedade, sem complacência para com o próximo, sem nada de bom, mas com o Dinheiro e todo o lado mais vil e mau que ele pode transportar!
É assim o capitalismo meus caros!
E há quem goste!

Mongólia

Mongólia


País visitado por uma equipa de portugueses e macaenses que seguiram o périplo dos jesuítas Francisco Henriques e António Monserrate no século XVI, no sentido de apresentarem um documentário com base histórica que evidencia-se os diversos aspectos de um povo indomável, como indomável é toda a natureza que o rodeia.

Não, não pertencem à SIC ou à TVI.
Não andaram no meio das estepes a fazer passagem de modelos de qualquer marca de roupa como exemplos vistos em terras da Guiné Bissau e Indonésia, esta última após o tsunami de 2004.

Não tiveram de dar uma de pseudo intelectual (à força; a cabeça não dá para tudo) sobre os locais onde passavam, lendo de véspera pormenores históricos numa folha de bloco A5 que lhes enfiaram pelos olhos dentro,

Não se auto proclamaram embaixadores de "boas vontades" de algumas duvidosas ONG´s.

E acima de tudo não andaram a fazer turismo sobre miséria ou desgraça alheia, atitude muito em voga nos presentes dias, como tem sido o exemplo seguido pelos nossos pivot`s das nossas TV´s sobre o que se passa no Haïti.

São profissionais do áudio visual que por não serem reconhecidos no País dos €500 mensais e por possuírem capacidades acima da média (média tuga claro está), emigraram, trabalham e são reconhecidos em terra estrangeira, neste caso Macau, R. P. China!

quinta-feira, janeiro 28, 2010

Dinossauro de Ramsar


in Iranian de 28 de Janeiro de 2010
Descoberto nos suburbios de Ramsar, pequena cidade na província de Mazandaran, no Mar Cáspio, costa Norte da R. I. Irão, foi descoberto, por um professor reformado, o fóssil de um dinossauro.

A descoberta foi efectuada por acaso quando o dito prof. andava nos seus passeios de momento introspectivo, quando ao passar junto às obras de terraplanagem de uma auto estrada, verificou o posicionamento muito regular de um conjunto de pedregulhos que mais não eram do que parte de um gigantesco dinossauro.
São impressionantes as fotografias que vos deixo através do link anexo (http://www.Iranian.com) e ao mesmo tempo a leitura desta aventura (em Inglês).

Espero que gostem e já agora ficam a conhecer mais qualquer coisa deste País espetacular.

quarta-feira, janeiro 27, 2010

O. E. 2010



Toda a gente sabia ou deveria saber, que o regabofe um dia tinha de terminar. Realmente nunca se viu ninguém viver ad eternum, gastando aquilo que nunca produzia.

Mas alturas houve que pensei estar errado, tal era a evidente fome e ganância de soberba que trespassava (e por enquanto ainda trespassa) nas nossas A5´s, nos Algarves, nos Brasis, nas Qta´s das Marinhas, etc, etc, e por aí adiante.

Tenhamos alguma consciência que a trabalhar como se trabalha o melhor é começar-se por onde nunca deveríamos ter saído; de uma grande e enorme Cova da Beira ou de um gigantesco Vale da Amoreira.
Será um voltar às origens para recomeçar tudo de novo.
O que cansa ser Português!!!

terça-feira, janeiro 26, 2010

Boa Bill Gates, boa!!


Saudações Bill Gates.
De uma penada e como americano que és, mostras com as tuas declarações, relacionadas com o caso que opõe a Google à China, não alinhares com o governo do teu País na estúpida intervenção e ameaça infame sobre o governo da R. P. da China.

Uma empresa não tem legitimidade para criticar a política de um país seja ele qual for, pressionando-o de modo inadmissível e sem fundamento real, a não ser o de se meterem na vida dos outros (atitude muito natural cá pelos ocidentais).

Esta é a política de quando não vai a nosso gosto e contento, vai de utilizar a brutalidade ressabiada!

Cada um tem as sua leis, ponto final.
E gostemos ou não, vamos ter de saber lidar com elas se quisermos cooperação e aos poucos equilibrar a balança das relações internacionais.

Não é à bruta, não é à grunho!
Se não estão bem, mudem-se.

Bill Gates chamou os bois pelos seus próprios nomes.
Cordiais saudações Bill!

segunda-feira, janeiro 25, 2010

Os Enigmas do Universo

Da ESA; European Space Agency.
Uma das organizações que ainda nos orgulha (pelo menos a mim) de ser europeu.

Liguem-se e caso não entendam a apresentação em Inglês, basta activar o link Português.
Pelo menos nisto, ainda somos considerados.

Será por favor?
Se for já não é mau!

domingo, janeiro 24, 2010

Ou pedalas ou cais, Europeu da treta!


ENTREVISTA: PARA QUÉ SIRVE EUROPA / 3 Emma Bonino Senadora italiana
"Europa tiene que empezar a pedalear porque el mundo no se detiene"
in El Pais de 24 de Janeiro de 2009


"Europa é como a andar numa bicicleta. Ou pedalas ou cais" E nós, arrogantes europeus sem "cheta", estamos na bicicleta !
Nada mais verdadeiro e real do que esta afirmação de Emma Bonino, agora senadora do Parlamento Italiano e antiga Comissária Europeia para a Política do Consumidor e Pescas!
Mulher de um calibre político ímpar e de uma visão socialista avançada, nada de acordo com os "socialistas da treta" que vegetam hoje por esta Europa a desfazer-se aos poucos e entregue aos bichos, lança um aviso por demais evidente e urgente afirmando que "a Europa tem de comçar a pedalar porque o mundo não pára".

Continuamos convencidos que somos os maiores, os mais arrogantes (perfeitamente mesquinhos) e com a soberba de que os outros é que devem trabalhar para o nosso bem estar.

Só que os outros não são, nem nunca foram parvos e felizmente, após aprenderam bem a lição, estão-nos a passar uma pesadíssima factura que na maioria dos casos é bem merecida!

quarta-feira, janeiro 20, 2010

Ainda o Haïti


Ainda o Haïti!
E ainda porque o melhor exemplo de como são as sociedades que definem o destino de um País, é precisamente o Haïti.

País resultante de uma rebelião de escravos que os colocou no poder e que só nessa boa hora terá expulso e liquidado a pior escumalha, a pior pandilha europeia ali existente, representativa do colonialismo branco (degredados, assassinos, criminosos da pior espécie, tudo "boa gente"), entrou de seguida num total isolamento relativamente ao exterior que os deixou à sua sorte.

Com solos pouco ricos e poucas condições de sobre vivência, foi posteriormente casa dos maiores cleptómanos de poder que qualquer sociedade assistiu.
Desde Duvallier mais os seus famigerados ton-ton macoute ao mais que anormal passador de droga Trujilo, tudo roubou um povo analfabeto que pouco tinha e tem para ser roubado.

Daqui se conclui que a maldição do Haïti não será só geográfica (mesmo que isso fosse para acreditar!!!).
A sorte deste País foi decidida muito antes do terramoto e veio das primeiras colonizações e das pérfidas e satânicas influências que religiões de toda a espécie projectaram (e ainda projectam).

segunda-feira, janeiro 18, 2010

Haïti



Perante tal calamidade só resta inclinar-me respeitosamente perante as dezenas (ou centenas?) de milhar que morreram e esperar que todos os que subsistiram sejam ajudados e apoiados no mais breve espaço de tempo.
O Haïti necessita, mais do que qualquer outro estado do mundo,ajuda em tudo o que for possível. O muito que se faça, nunca será suficiente a um País (??) cujo estado normal é o caos completo.
Resta saber se alguem quer arriscar em ajudar sem moeda de troca.

Mas tambem há que saber como se deve dar essa ajuda, não se vá alimentar um vício de uma sociedade cujo atrazo centenário se deve, como não podia deixar de ser, às religiões e às crendices, à eternização do caos social, à corrupção oficializada, à violência a todos os níveis, ao crime, ao analfabetismo, etc.

Muitas vezes, é das catástrofes que nascem as boas ideias.
Mas quanto ao Haïty, sinceramente, duvido muito.

sábado, janeiro 16, 2010

Ai de nós.....


Garante MAI
Avaria no C-130 não põe em causa missão portuguesa ao Haiti
O ministro da Administração Interna (MAI), Rui Pereira, considerou hoje que o sucesso da missão portuguesa de ajuda humanitária ao Haiti não foi posto em causa devido à avaria que obrigou o avião da Força Aérea Portuguesa C-130 a regressar a Lisboa.

Publico online de 16 de Janeiro de2010

Sismo no Haiti
Avião C130 da Força Aérea regressa a Lisboa devido a avaria num motor

Expresso online de 16 de Janeiro de 2010

Há-de ser sempre assim.
Sempre a dar "barraca".
Sempre incompetentes.
Está no sangue e na alma lusitana, andar ao sabor do "em cima do joelho" e do "desenrasca depressa para ir para a praia".
Presentemente nada se faz com organização, sentido profissional e orgulho nacional.
Jamais.
É uma vergonha.
Grunhos forever!

quarta-feira, janeiro 13, 2010

Retoma? O caraças!

Quando leio e ouço "bocas" e "pareceres" deste teor em épocas tais, como esta que atravessamos, dá-me vontade de ser malcriado, faltar à educação e mandar a todo o tipo de local imundo, porco e explosivo quem as diz, seja ele que figurão for; ministro, deputado, jornalista, comentador da treta como a maioria deles, economista, jurista ou toda a espécie de anormais semelhantes que originaram com as suas ideias peregrinas de perfeitos anormais a situação em que este desgraçado País se encontra e muito dificilmente irá sair.

Afirma-se que o PIB deverá crescer este ano 0,7%.
Sinal de retoma?
Para mim um crescimento destes mais não representa e confirmar que este rectangulo continuará em 2010 a andar para trás.

Menos mal do que se esperava, dizem alguns e ainda são muitos que se contentam em levar "com areia nos olhos".

Não consigo entender quais os motivos de congratulação de um ministro das Finanças perante um crescimento de vergonha.
Enfim, já me deixei de ter esperança em Portugal.
Resta-nos saber que pelo menos a nossa língua a Portuguesa, se manterá viva e bem viva, falada por nações que para além de emergentes, mais do que nós a adoptaram e falam com mais carinho e respeito do que quem a "fabricou";
Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, é tempo deles.
Só por isso valeu a pena andar por lá durante dois anos como militar e outros diversos anos a trabalhar.
O resto será para esquecer, suavemente mas esquecer.