"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

sexta-feira, novembro 27, 2009

Que força é essa amigo!?

Que força é essa

Vi-te a trabalhar o dia inteiro
construir as cidades pr'ós outros
carregar pedras, desperdiçar
muita força pra pouco dinheiro
Vi-te a trabalhar o dia inteiro
Muita força pra pouco dinheiro

Que força é essa [bis]
que trazes nos braços
que só te serve para obedecer
que só te manda obedecer
Que força é essa, amigo [bis]
que te põe de bem com outros
e de mal contigo
Que força é essa, amigo [bis 3]

Não me digas que não me compr'endes
quando os dias se tornam azedos
não me digas que nunca sentiste
uma força a crescer-te nos dedos
e uma raiva a nascer-te nos dentes
Não me digas que não me compr'endes

(Que força...)

(Vi-te a trabalhar...)

Que força é essa [bis]
que trazes nos braços
que só te serve para obedecer
que só te manda obedecer
Que força é essa, amigo [bis]
que te põe de bem com outros
e de mal contigo
Que força é essa, amigo [bis 10]

quarta-feira, novembro 25, 2009

A data maldita

Cleptocracia - Wikipédia, a enciclopédia livre

A palavra Cleptocracia, de origem grega, significa literalmente “Estado governado por ladrões ”. A cleptocracia ocorre quando uma nação deixa de ser governada por um Estado.
in wikipedia.org/wiki/Cleptocracia


25 de Novembro, a data maldita.
Celebra um dia em que vivi o maior pesadelo da história deste País; foi a partir desse dia que a pior seita de oportunistas e apátridas ocupou e ainda ocupa os cargos do poder administrativo, económico e político de Portugal.

Os resultados estão à vista e não são necessários grandes estudos, relatórios, cimeiras de sono ou "comentários" exacerbados de falso ou pestilento patriotismo para concluir que para aqueles que abriram as portas da Liberdade foi-lhes "oferecido" o esquecimento e a varredura para debaixo do coçado tapete da História que trespassa por este país.

Depois dessa maldita data, prometeram-nos tudo o que havia para prometer, todas as liberdades democráticas mais avançadas do mundo, todo um desenvolvimento tecnológico digno de um País de primeira linha, um nível social e cultural de fazer inveja aos mais catedráticos das mais eminentes Universidades mundiais. Enfim, um País a sério.

Dão-nos "isto" a que chamam de "democracia" que mais não é do que uma verdadeira, nojenta e vergonhosa cleptocracia em que Eu realmente posso falar e chamar-lhes todos os nomes mais baixos e reles que possam existir e que eles bem sabem que merecem, mas não mais do que isso.

Prefiro falar menos mas que seja o suficiente, mas ter melhores condições de vida, melhores condições sociais, ver menos gente angustiada, ver menos lata, petulância e mediocridade de quem nos administra e ter menos ladrões à minha volta!

Realmente o 25 de Novembro de 1975 é e será sempre para mim uma data maldita!

terça-feira, novembro 24, 2009

Um gozo do caraças!


Gosto imenso, adoro e dá-me um enorme gozo, um gozo do caraças, quando vejo potências emergentes como Brasil, Irão, Índia, já para não falar na realidade China, não passarem "cartucho" e estarem-se nas tintas perante os auto denominados "senhores" do Mundo, sejam eles provenientes de terras do tio Sam ou da anacrónica e impotente Comunidade Desavinda.

Aos poucos a influencia da política internacional e o respectivo peso económico, começa a mudar de lugar e começamos a verificar e a sentir que pelas bandas do Ocidente (algum, claro está) afinal existe, como sempre existiu, barro nos pés.

Com esta de Lula da Silva receber o Ahmadye só pretende avisar que quem dirige os destinos do Brasil são os brasileiros e ponto final.

No Ocidente começasse a pagar a factura pelos erros daquilo a que alguns chamam "democracia" e que tanto mal trouxe e ainda trás a muitas nações.

Para quem não vê, é só dar uma olhada para aquilo que se passa no Médio Oriente!

Para quem não quer ver, seguramente a castanha um dia vai estalar-lhe na boca!
É tudo uma questão de tempo.

segunda-feira, novembro 23, 2009

Só agora??

Reacção à decisão do PGR
PS critica aproveitamento das escutas para “decapitar” Governo
Publico Online de 23/11/2009

Só agora é que chegaram a essa conclusão Sr. Francisco Assis?
Não foi evidente a partir do caso Freeport que alguns maganos sem escrúpulos andavam a preparar um caldo para "envenenar" um 1º Ministro eleito (e reeleito)??

E não estava na cara de todos de onde é que vinha e ainda vem a poison?

Era evidente aos olhos de todos que a partir da altura em que algumas corporações profissionais começassem a ser vasculhadas com o intuito de as por a funcionar para a comunidade alguma contestação iria ser feita.

Tanso foi quem não se apercebeu e engoliu manifs, desculpas de mau pagador e entrevistas de uns quantos aldrabões e papagaios às tv´s e imprensa em geral ávida de entrar e banquetear-se de alguns restos que sobrassem.

Mas estão todos referenciados. Já os conhecemos bem e deixaram de passar despercebidos!

sexta-feira, novembro 20, 2009

Choque des Civilizações?

Choque de civilizações?
Ou será hipocrisia e traição dos dirigentes mundiais???
Quem ganha com o confronto?



Seguramente que não são os povos que amam as suas terras, os seus entes queridos, as suas tradições, os seus divertimentos e a sua cultura.
Tanto em Portugal como no Irão, na Nova Zelândia ou no Canadá, de Angola à China, de toda a parte para toda a parte, seguramente que não são os povos que inventaram esta estúpida cena do choque de civilizações.

Vida Portuguesa



O Porto ganhou nova vida e é portuguesa
Catarina Portas abriumais uma Vida Portuguesa, no Porto. A loja, maior que a de Lisboa, volta a apostar nos produtos nacionais de outros tempos
Ionline de 20/11/2009


Pequenas coisas, pequenas atitudes que nos fazem ainda assim, gostar de Portugal e de saber que existe muita gente pronta a manter um cem número de tradições que nos engrandecem e enternecem quase até à comoção.

No meio da corrupção, desespero, tristeza e desmotivação a que os “nossos” dirigentes e órgãos de poder nos fazem assistir, é delicioso saber que alguém ainda tem coragem de apostar num País tão padrasto e tão acéfalo para com os seus filhos.

Catarina Portas, tal como tinha feito em Lisboa, abriu um espaço de comércio Vida Portuguesa, na Invicta e Sempre Leal Cidade do Porto.

Não tenho o prazer de conhecer pessoalmente Catarina Portas, mas só pela sua maravilhosa e constante militância de enaltecer e evidenciar tudo o que um Povo ao longo da sua História, tem produzido com as suas mãos, com o seu engenho, é para mim sinónimo de um verdadeiro acto de amor à terra Lusa!

Além disso é Catarina como a minha filha, emigrante forçada em Macau, terra onde encontrou felicidade, onde reconhecem e valorizaram o seu trabalho de maneira tal que as saudades são de quem cá fica e nunca de quem vai.

E com base no que se tem visto por cá, percebe-se facilmente porque assim acontece.

quinta-feira, novembro 19, 2009

Tristesse


O dia começou em euforia na Bósnia, mas a noite trouxe a tristeza. A noite e o golo de Raul Meireles, que apurou a selecção de Portugal para o próximo Mundial e afundou as esperanças dos bósnios, eliminados. Este adepto, agarrado à grade do estádio Bilino Polje, em Zenica, é o rosto do desalento. Foto: Oleg Popov/Reuters
In Publico online de 19/11/2009

Custa e compreende-se!
Mas antes eles Bósnios, do que nós Portugueses (será que teríamos hipóteses se ainda existisse a Yugoslávia??).

Neste caso é que nunca!
Que esta euforia não saia dos eixos e que não tente cobrir as anormalidades que diariamente nascem neste País.
Por uns tempos vamos sorrir, calmamente, de olho aberto, mas vamos sorrir!

terça-feira, novembro 17, 2009

G´anda chouriço!!


"Face Oculta"
Noronha Nascimento "passou em revista" questões de Justiça com Cavaco Silva
No final do encontro, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) limitou-se a dizer que, juntamente com Cavaco Silva, "passou em revista questões que têm a ver com a Justiça", escusando-se a "individualizar qualquer questão", designadamente se discutiram assuntos ligados ao processo "Face Oculta".


Depois digam e acusem-nos de ofender, de sermos malcriados, etc, etc.
Quem viu e ouviu este senhor falar no fim da reunião com o Sr Presidente da República, é obrigado a questionar-se como pode um chouriço destes ser Presidente do STJ.
Sim, mil vezes sim; cabe-nos o direito de gozar até à exaustão com estes gajos todos, de não lhes dar pinga de crédito e de perder todo o respeito a estes pavões que nos têm enganado toda a vida e não são capazes de dar um murro na mesa, serem frontais e deixarem de sacudir a água do capote, metendo a toda a hora as mãos pelos pés.

As poucas coisas de bom que a nossa democracia tem (este tipo de demo, claro está), é podermos mandar vir com estes girinos e chamar-lhes todos os nomes que nos vêm à cabeça.
Este é dos tais empatas que não "faz" nem deixa "fazer".

Como se pode respeitar gente desta quando nem eles próprios se respeitam??
G´anda chouriço! Mais um!

sábado, novembro 14, 2009

A caça a desejados patos


El País 13 de Novembro de 2009

Mesmo, mesmo a propósito.
Encontrei este delicioso e oportuno "boneco" no El País de nuestros hermanos aqui ao lado.

Cá como lá a dança dos corruptos é uma realidade. Obscureceriam o astro Sol se andassem todos a bater asas como os pássaros.

Aqui para nós que ninguém nos ouve; seria a única altura da minha vida que eu gostaria de ser caçador e atirar aos corrupt.............., sorry, patos!!

Com as ganas que lhes tenho não errava um alvo.

sexta-feira, novembro 13, 2009

Seguro que van a testificar??? Bueno, mejor!!

El ex primer ministro británico y otros políticos laboristas deberán testificar en la investigación sobre las causas y consecuencias del conflicto
El Pais de 13/11/2009

Começo a sentir uma doce esperança num possível julgamento e castigo dos maiores e mais desumanos terroristas que com base no maior embuste da História da Humanidade, originaram um dos maiores crimes de todos os tempos: a invasão de um Estado soberano chamado Iraque. Não quero acreditar e não quero acabar os meus dias sem ver um pavoroso conjunto de individualidades serem chamadas a um Tribunal Internacional.

Pode ser inclusive o de Haia, tão lesto e legalista no julgamento dos partizan Sérvios mas sempre fazendo orelhas moucas ao que se passou no Iraque, em Ghaza e de certa maneira no Afeganistão!

Se houver moral e equilíbrio democrático tão apelado quando convém a alguns figurões, estes senhores terão forçosamente que ser julgados e exemplarmente punidos

Blair apoiou a guerra no Iraque impulsionada pelo então presidente dos EUA, George W. Bush.
O ex primeiro ministro britânico assistiu à reunião dos Açores aparecendo na fotografia junto a Bush, José María Aznar primeiro ministro de Espanha e o primeiro ministro de Portugal, José Manuel Durão Barroso.

Blair ordenou o envio de 45.000 militares britânicos para o Iraque, governado naquele momento por Sadam Hussein, posteriormente executado durante o conflito bélico.

Mas para além do embuste que foi uma invasão provocada por uma administração americana perfeitamente terrorista como foi a administração Bush, os familiares de uma dezena de milhar de seres Humanos mortos nesta guerra sem sentido, têm o direito a que estes almas do apocalipse paguem com o corpo a horrorosa catástrofe que lhes bateu à porta!

Só assim será reconhecido às auto denominadas "democracias" Ocidentais o direito de se poderem chamar isso mesmo; Democracias!

Está visto!!


Está visto!!
Está visto que após todos os processos de destruição pessoal "fabricados" por quem nós muito bem sabemos, das tentativas de denegrir e sujar a imagem de uma pessoa pelos métodos mais baixos e obscuros alguma vez utilizados, pelo facto de ele, Sócrates, ter ganho duas eleições seguidas, mesmo arriscando pôr na ordem algumas corporações algo salazarentas e viradas para o dolce fare niente, virem agora os súbditos de Sua Majestade arquivar um processo fabricado à má fila e à pressa, por cima do joelho, temos de concluir que o homem tem nível e está acima de toda a pouca vergonha que alguns girinos andaram e ainda andam traiçoeiramente a planear e a preparar.
Ao menos reconheça-se valor a este homem em ultrapassar os escolhos e as ratoeiras que lhe metem à frente!

quinta-feira, novembro 12, 2009

Oxalá assim seja!!


Será que finalmente os empresários vão fazer algo de positivo que os políticos (que outra espécie poderia ser?) nunca fizeram e sempre tentaram destruir??

Fernando Serrasqueiro participou, com o vice-ministro das Finanças e Economia do Irão, no encontro empresarial "Uma visão sobre o Irão: oportunidades de negócio e investimento", na cidade de Lisboa.

Já anteriormente uma delegação de empresários portugueses teria ido ao Irão, país que, logicamente só lhes poderia causar boa impressão.

Aliás como o afirmaram à chegada a Lisboa e pouco, mas muito pouco publicitada neste nosso anestesiado Portugal.
Compreende-se a razão!!

Vamos ver no que dá e ter esperança nos sucessos destes encontros para bem da economia portuguesa, fortemente deficitária relativamente ao Irão!



Espero só que não venham os girinos do costume e bem nossos conhecidos, misturar alhos com bogalhos e envenenar tudo o que pessoas de bem pretendem desenvolver, estragando aquilo que pode ser a aproximação e o estreitamento de relações com um País maravilhoso (porque o conheço e sei bem o que digo), pesem embora contradições pouco de acordo com o nosso sistema de vida mas que em nada devem alteram as nossas relações.

Insh Ala!

quarta-feira, novembro 11, 2009

E é assim que seguimos!!

Ainda a questão das Coreias, dos maiores terroristas de todos os tempos e seus derivados!!

Desde a II guerra mundial, os USA destruiram nada mais nada menos do que 50 governos.
Incluamos aqui democracias tipo Ocidental que não serve como exemplo perfeito mas,......vá lá!

Esmagaram-se (termo perfeito para tanta vilanagem), uns 30 movimentos de libertação na Ásia, em África e sobre tudo na América Latina.

Milhões de pessoas por todo o mundo foram simplesmente expulsas das suas casas e sujeitas aos piores e vis sofrimentos alguma vez impostos ao ser humano.

Os bombardeamentos são puramente tão americanos quanto a apple pye, o american football, o baseball ou o wrestling.

É interessante ter em atenção o que o Prémio Nobel de Literatura de 2005, Harold Pinter questionou nessa altura:
"Por será que a brutalidade sistemática, as atrocidades generalizadas, a supressão implacável do pensamento independente da Rússia stalinista é bem conhecida no Ocidente enquanto as acções criminosas americanas nunca o foram? Nunca aconteceu nada! Mesmo quando "acontecia" nada acontecia. Não importava. Não tinha qualquer interesse".

Somos manietados e treinados para respeitar esta vergonhosa censura por omissão.
Uma invasão não é uma invasão se "nós" a fizermos.
O terror não é terror se "nós" o praticarmos.
Um crime jamais será um crime se "nós" o cometermos.
Nunca acontece quando somos "nós" a comete-lo.
Nunca há assassinos quando somos "nós" os criminosos.
Jamais haverão culpados quando somos "nós" os estripadores.
Não existirá julgamento quando deveriamos ser "nós" a subir o cadafalso.
E mesmo quando algo acontece que escandalosamente nos compromete, não estava a acontecer nada. Simplesmente nada aconteceu.

E é assim que seguimos o nosso rumo sem qualquer pingo de senso humano, sem qualquer tolerância, sem qualquer sentido Humanitário que mereça esse nome!

Realmente "isto" está tudo mal, tudo do avesso. Cegamos e cegaram-nos completamente! Pior ainda; somos cegos e é nosso potencial desejo continuar a se-lo para que possamos manter o nosso virtual mas vergonhoso bem estar!

Tenhamos ao menos um pouco de moral para reconhecer que tanto a Coreia do Norte como o Irão ou até outro qualquer estado se preocupe em discutir a sua verdadeira independencia com as mesmas armas dos reconhecidos terroristas e pretendentes a senhores do Mundo!

terça-feira, novembro 10, 2009

Muros e confrontos


É tudo uma questão de princípios, de simpatias e de saber que o Bem pode ser tão mau ou pior que o Mal e que o Mau, afinal até pode ser bem melhor que o Bem.
Depende do referencial em que se observam as diferentes confrontações humanas.

Vem a talhe de foice este artigo do Público, de mais um confronto entre as Coreias (a "boa" e a "má" para muita gentinha).

Neste caso e basta ler os artigos de "opinião" dos comentadores (ou jornalistas, copistas ou lá o que são), seguramente e como de costume os culpados, os prevaricadores, os provocadores, os tiranicos, os assassinos em suma; os maus são sempre, mas sempre os Norte Coreanos.
As usual!

Os bons, os puros, os tolerantes, os compreensivos, os portadores da verdade suprema e divina são sempre os Sul Coreanos.
Nos tempos que passam já é normal e assumido alinharmos pelas bitolas que nos convém ou, pior ainda que nos impõem.



Vejam-se as alienantes comemorações da queda do Muro de Berlim, o colaborante e propositado esquecimento e olhar para o lado no que se refere à construção dos muros em Israel/Palestina ou na Índia/Bangladesh.
As usual!!



Realmente já cá ando há muito tempo para acreditar em histórias da carochinha!

quinta-feira, novembro 05, 2009

Blitz! 25 anos. Parabens!



Blitz! Faz 25 anos a única revista em Portugal que verdadeiramente se dedica à música não só internacional como cá deste burgo melancólico, triste e fadista.
Já lá vão 25 anos que a compro quando ainda era um jornal e ao qual eu nunca augurei mais do que um ano de vida dada a tristeza fandanga no meio musical nacional e a submissão anormal à música anglo saxónica.

Valeu a pena lutar para que se mantivesse ao fim deste tempo todo, e poder agora festejar os 25 anos da vida.

Sem alardes nem publicidades e apenas com quatro ou cinco colaboradores, Manuel Falcão, seu fundador, pode-se dar ao luxo de se sentir orgulhoso.

Gente assim é necessária a este País minado e habituado aos escândalos de corrupção ao mais alto nível.

Gente assim adoça e amansa o sentimento de ódio e aversão que cada vez mais sinto pelas classes que dirigem e administram este País e que cada vez mais me afastam dele.

Parabéns Manuel Falcão pelo trabalho que criaste e desenvolveste.
Parabens à Blitz e muitos, muitos anos de vida!

quarta-feira, novembro 04, 2009

Todos da mesma massa!!

Tudo da mesma "massa", da mesma seita canalha que nos tem enganado e pirateado as nossas organizações, sejam do Estado ou privadas!
Repare-se nos comentários de tão sapientíssimas cabeças perante a saída do "impoluto" Armando Vara do BCP:

- Joe Berardo, "é invulgar", que "não dá para acreditar" e que "parece um caso de ficção". Ingenuidade maldosa e manhosa!!

- Construtora Teixeira Duarte disse que "confiava nas estruturas do banco e no seu funcionamento em quaisquer circunstâncias, incluindo esta"!!!!! Desculpas de mau pagador!?

- Da Caixa Geral de Depósitos vem esta afirmação que define bem a "qualidade" de quem a diz: "Neste momento, há apenas indícios, nada está provado, tenho muita consideração por Armando Vara", Faria de Oliveira, presidente da CGD. Pasme-se com tamanha hipocrisia!!!

- EDP, Sabadell, Eureko, e outros, zero. Nem uma desculpa, nem um ai, nem um pio. Silêncio cúmplice e a cheirar a óxido de ferro por todos os lados!

Todos jeitosos Reizinhos e rúbios Príncipezinhos da sucata, militantes acérrimos desta gelatinosa engrenagem mafiosa, vil, obscura e obscena em que se movimentam.

Autênticos piratas, flibusteiros de uma banca cega e injusta que tudo devora sem um pestanejar e com o cúmplice desviar de olhos de uma justiça maldosa, terrorista, incompetente que sempre defende poderosos e destrói fracos.

Que bons exemplos de cidadãos dá este País a uma Comunidade Europeia que nos observa com aquele olhar de gozo e sorriso trocista perante tamanha e autorizada gatunagem.

Ao fim de sessenta anos de vida continuo à espera dos níveis de desenvolvimento que sempre prometeram aos meus avós, aos meus pais a mim próprio.
Desiludido e para não o fazer aos meus descendentes, aconselhei-os a sair desta terra de autênticos anormais.
Lá fora, para minha grande pena, afinal são considerados como verdadeiros profissionais e cidadãos de corpo inteiro.

Realmente este País nunca foi para velhos, jamais para quem no momento o habita, muito menos para os nossos descendentes.
Com gente deste quilate ao leme das nossas organizações e por culpa de nós próprios, não temos nem nunca teremos chances de sermos melhores.
Vamo-nos posicionar sempre na cauda dos mais mal cheirosos.

Resta-nos definhar até que alguém nos varra do chão, já apodrecidos e sem qualquer utilidade.

domingo, novembro 01, 2009

Hamash



Mohsen Namjoo Hamash? Chy ast???

Ninguém o conhece em Portugal.
A Europa, os Estados Unidos, o Irão e tudo o que fala farsi conhecem-no, obviamente!

Mas quanto a Portugal não o conhecer, nada para admirar.
No nosso País conturbado e doente, que longamente se debate com o cancro da corrupção militante, preconizado por autenticas hordas terroristas onde "engorda" a maior cáfila de gatunos e parasitas alguma vez vista na nossa triste história, assuntos destes passam ao lado do mais comum dos mortais que mensalmente leva para casa €600, valor esse ainda por cima contestado pela Associação dos Patrões!!!.

Desde presidentes banqueiros, a administradores, conselheiros, advogados, juízes, passando por "reis" de sucata, pedófilos, tudo rouba e mente num País com tão pouco para roubar mas com tão pouca vergonha na cara! Nunca tal alguma vez se viu neste rectângulo de autênticos anormais!

É portanto naturalíssimo que os acordes de um dos maiores artistas da nova música vanguardista Iraniana não sensibilize os ouvidos de quem tem a cabeça transformada num autêntico e doentio manicómio.

Hamash é para os outros ouvirem, os desenvolvidos, os letrados, os educados, os italianos, franceses, holandeses, belgas, alemães, etc, etc..... e até (que dor) os nuestros hermanos, mesmo aqui ao nosso lado.

Para quem não entende farsi posso adiantar que a canção fala precisamente da violência ocorrida nas ultimas eleições num País que quer se goste ou não, mexe e de que maneira!