"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

terça-feira, setembro 01, 2009

Os "Bons" e os "Maus"


Bombardeamentos de civis
Polémica sobre "crimes" dos Aliados continua viva
In Público online de 01.09.2009

Nunca, mas nunca na minha vida acreditei facilmente na pureza de princípios e nos documentos de guerra dos Aliados.
Pequeno que era, devorava revistas e biografias de generais, presidentes, ditadores, artistas, intelectuais dos diversos países beligerantes na II Grande Guerra Mundial.

Sempre fui séptico quanto àquilo que me contavam e ouvia, principalmente as histórias de horrores provocados pelas forças Soviéticas!
Dificilmente engolia essas histórias (por uma simpatia secreta? Talvez, admito que sim)!
Mas distinguia facilmente o que era a propaganda, ou talvez por estar influenciado não aceitava aquilo que lia ou ouvia.
É que ninguém é infinitamente "bom".
Mas também ninguém é infinitamente "mau"!
Para ultrapassar isso inventa-se deus!

E eis que agora uns quantos "inteligentes" chegaram à conclusão (e com provas) que todos sofreram horrores.
Inclusive os "maus"!
Intrigante, não é??

Todos choraram os seus entes queridos, as suas mulheres, mães, irmãs violadas, os progroms (não só os Nazis o fizeram pois ainda hoje há quem os tenha sofrido e actua do mesmo modo), os assassinatos em massa, as traições, etc, etc.
Em ambos os lados houve de tudo o que de pior a Humanidade é capaz.
Mas só o lado vencedor é que foi considerado “puro”, “bondoso”, “carinhoso” e libertador. Bem no interior do meu ser jamais os vi como tal.

Afinal, ao fim de setenta anos e após as presentes comemorações na Polónia (País que maldosamente aproveitou a presença de Vladimir Putin para uma provocante farpazita pífia), começam-se a detectar as mentiras, os embustes e os muitos crimes de toda a ordem perpetrados pelos “libertadores”. Também!
Muita verdade, muito documento amarelado e escondido nas gavetas dos nossos arquivos de vergonha (fora os que foram queimados à pressa), começam a ver a luz do dia.



Muita coisa se vai saber daqui para a frente. Muita expectativa e boca aberta de admiração pelos inesperados relatos vão existir.
Queremos na realidade que nos mostrem as razões dos bombardeamentos de Dresden, Amsterdan, Hiroshima, Nagasaki entre outros.
Sei que vai ser difícil mas lá chegaremos, lá chegaremos!

Sem comentários: