"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

terça-feira, setembro 29, 2009

Ai Sr. Silva, sr. Silva!?

Cavaco Silva deve andar a brincar com a malta.
Mostra tratar deste assunto com má fé e falta de sentido de responsabilidade.

Desceu e ao descer imiscui-se na mesquinha e badalhoca intriga política, dando cabo ou tentando dar cabo da sua mui pequena margem de acção, não contribuindo para a solução da difícil situação política e económica do país.
Borrou a pintura toda e deu aos urubus militantes amplamente conhecidos e reconhecidos uma via verde para ampliar a intriga, a mentira, o ambiente de confronto verbal (por enquanto) e a maledicência.

Desceu muito Sr. Presidente. E demonstrou mais uma vez que ou Fernando Lima enganou os atoleimados e mal formados "jornalistas" do Público ou, o que seria pior ainda, foi invenção daquelas cabecinhas maldosas que "trabalham" naquele jornal.

Sempre gostava de saber o que será que o Sr. JMFernandes tem agora para inventar, que "análise inteligente" nascerá da sua massa cinzenta ou quando é que o Sr. Lima deixa o esconderijo de Belém, onde, à cautela cobardemente se esconde.

segunda-feira, setembro 28, 2009

Eleições Legislativas 2009!

Todos "ganharam"!
Todos cantaram vitória pela noite fora, desvalorizando os adversários um por um!

O que é engraçado é que quem teve mais votos, o PS com 36,6%, para além de perder a maioria absoluta, vê-se na contingência de atravessar uma fase governamental extremamente complicada.

Vai pagar caro, muito caro os acordos que terá de fazer com o CDS para a obtenção de uma maioria, assim como pontualmente com o Bloko. E a partir de agora, não vão deixar de aparecer uns urubus costumeiros para atacar traiçoeiramente Sócrates e sua futura equipa governamental (como foi costume antes e durante a campanha).

Mas passando à frente.
Temos que o PSD foi, como seria de esperar, um fiasco; 29.9%. Manuela Ferreira Leite não conseguiu fazer passar a sua mensagem, pecando por embandeirar e fazer parte da campanha anti Socrática que uns quantos cabotinos, chegados e apoderados do seu partido engendraram de modo rasteiro, infame e de uma imbecilidade sem limites.

O CDS!! Sim senhor, 10.5%. Este, tenho de dar a mão à palmatória.
Subiu "à conta" (do PSD claro), mas subiu e de que maneira.
Ainda hoje o Paulinho deve andar com a cabeça em ferida por coça-la, perguntando como foi possível aquele target!
Sim senhora. A fase seguinte será fazer-se de caro e cobrar ao PS a aprovação em Assembleia de uns quantos diplomas legislativos a começar pelo maldito Orçamento Geral do Estado.
É que nesta vida tudo tem o seu preço!

O Bloko. Soube bem mas com um travo amargo no fim, 9.8%.
Não lhe vai servir de muito pois não acredito que o PS os considere numa evntual coligação.
Pontualmente terá sempre uma palavra a dizer, mas como já vem sendo costume Francisco Louçã vai continuar ser o necessário e sempre oportuno Infant Terrible da Assembleia, chamando os bois pelos seus próprios e mediáticos nomes.

Finalmente a CDU-PEV, a sempre vencedora que aumenta a sua votação, sobe em termos percentuais (7.9%) mas fica em,........ultimo, da primeira divisão dos partidos nacionais com representação na Assembleia.
Pouco haverá a dizer desta coligação de militantes fidelíssimos, lutadores e sempre disponíveis para o apoio, dedicação e respeito partidário (coisa rara neste País em tudo quanto mais na política).
A CDU merecia realmente mais atenção dos Portugueses.
A questão é que sem ovos não se fazem omeletes e, embora me custe dizer, não será com o bondoso e simpático Camarada Jerónimo que se vai aumentar e alegrar as hostes comunistas.
Os que existem, embora muito bons, não chegam.
Seriam necessários muitos mais.

Finalmente a vergonha Nacional que é a abstenção.
Cerca de 40%.
É realmente uma infame vergonha que existam milhares de indivíduos que se abstenham do seu próprio direito cívico.
É humilhante para um País onde durante quarenta anos nem se podia sequer falar de votos ou de democracia que exista uma massa amorfa, estúpida e balofamente acomodada que não tenha um pingo de senso e discernimento, para fazer valer os seus direitos.

Nem que fosse voto em branco, rasgado, com uma cruz enorme ou um obsceno desenho, ou um palavrão, mas que fossem votar.
Gente assim, não tem moral nenhuma para contestar seja o que for, nem é digna ou credora do respeito de todos aqueles, novos e velhos que votaram!

Infelizmente tenho que dar razão ao João Jardim da Madeira por uma coisa; este País realmente "endoidou", não pela vitória de Sócrates ou pelas "vitórias" dos outros partidos, mas pela irresponsabilidade de uns quantos girinos que mal ou bem, vão receber as benesses dos que foram votar!
Se tiverem vergonha na cara, depois não se queixem se não gostarem!

sábado, setembro 26, 2009

Votem!



Votem!
Votem por favor.

Não deveria ser necessário pedir “por favor” se houvesse um pouco de bom senso e respeito por uma conquista adquirida no 25 de Abril de 1974 e que custou tanto a Portugal e aos Portugueses.

Bem sei que Portugal é hoje um país sem princípios, sem educação, iletrado e sem respeito pela sua História e seu passado.
Mas respeite-se ao menos quem defendeu com a própria vida, degredo, prisão e humilhação o direito ao sagrado dever da democracia; o voto, o poder escolher bem ou mal quem nos representa na Assembleia da República.

Vote-se, seja quem for aquele que em princípio nos dá mais garantias de uma vida melhor;
- o PS de Sócrates que embora sujeito aos maiores atentados, sabotagens e traições por parte de uma oposição e de uma comunicação social maldosa, e cega, tantos problemas nos criou na ultima legislatura,
- o PSD que nada de novo nos dará a não ser uma indefinição política aterradora misturada com o atraso grunho e bimbo a que nos tem habituado,
- num Bloco que nos garantirá a aventura do desconhecido e uma entropia que poderá levar-nos ao desastre político,
- numa CDU sempre criticada injustamente e nunca aceite no seio das máfias políticas do centrão,
- num CDS de uma direita jamais assumida como tal e por isso ainda envergonhada da sua filosofia de vida,
- em qualquer outro partido concorrente mas injustamente sem qualquer direito de acesso ao estrelato político dos auto denominados partidos principais,
- ou vote em branco,
Mas votem.

Demonstrem o que vos vai na alma, o que querem para a nova Legislatura, nem que seja mandar à merda este tipo de regime que tão mau tem sido para todos nós, mas ao mesmo tempo tão bom que nos permite dizer aquilo que queremos mesmo que não nos liguem!

Amanhã 27 de Setembro de 2009 é dia de todos votarem.
Votem por favor!

quarta-feira, setembro 23, 2009

Kalashnikov, Ya liubliu vass


Vai fechar a fábrica original na Rússia???
Que pena!!!
Agora só cópias.
Nada igual às belas qualidades do original! Fácil de manusear, levíssima,…….certeira. Sem espinhas!
De qualquer maneira, mesmo cópia, será sempre uma Kalashnikov, uma AH47, uma Costureirinha, de quem me apaixonei a sério quando estive na Guiné em 1973 (raptada num assalto a um aquartelamento do PAIGC) e que me dava um prazer enorme usá-la.
Chamei-a Natasha. Era a minha Natasha, inseparável até ao dia em que me vim embora para esta auto denominada Metrópole (?).

Que saudades tenho da Natasha companheiros meus!!
Quem me dera te-la aqui comigo (claro que isto são só devaneios, .......ou não?)!

Quem com ferros mata,................!

Un escándalo debilita las opciones de la candidata conservadora portuguesa
Destituido un asesor presidencial por filtrar acusaciones falsas contra Sócrates


El País online de 23 de Setembro de 2009

Quem com ferro mata com ferros há-de morrer, mais tarde ou mais cedo.
É tudo uma questão de tempo.


Passou fronteiras a "cavalada" do PSD consubstanciada pela asneirada habitual do diário Público (ou do seu nefando director).

Das duas uma, ou o presidente pirou de vez, ou escolheu um mal menor ao colocar uma casca de banana nos pezinhos de Manuela Ferreira Leite, para dar assim uma chance complementar ao Sócrates e seguir em frente com aquilo que faz falta ao País mas que muita gentinha não gosta; MUDANÇA!!!

É normal; tudo o que sejam mudanças faz doer muito e obriga a levantar o dito da cadeira e a abater umas gorduras.

Faz bem de vez em quando estremecer ou empurrar a malta para que não se habitue ao nosso típico e internacionalmente reconhecido marasmo lusitano.

domingo, setembro 20, 2009

Arruada!?


Arruada!!
Arruada, termo tão feio.
Arruada para aqui, arruada para ali!
Termo feio, termo tuga como tuga foi seguramente quem o inventou!
Termo de profunda e obscena estupidez!
Termo tão utilizado a belo prazer por uma classe que cada vez mais resvala para o esterco de uma linguística feita de momento, sem bases, sem sentido, sem verdade, sem nada: os media!

Quem trata assim a sua língua não merece sequer respeito como profissional!

Será assim tão difícil dizer manifestação de rua?
Será assim tão difícil dizer concentração de rua?

Não, escolhe-se o que dá menos trabalho; opta-se pela aldrabice e pela asneira. É a sublimação da estupidez generalizada!

sábado, setembro 19, 2009

De 27º para 30º!!

Mais uma descida!!
Já nos estamos a habituar! De 27º em 2008 para 30º em 2009.

Esta é a nova posição de Portugal no ranking Mundial de Competitividade Económica (45,3 pontos).

Uma análise feita a 66 países em todo o Mundo pelo Economist Intelligence Unit, coloca-nos a meio da tabela, ultrapassados pelo Chile (já não é para admirar) e pela República Checa!
Aconselhamento para o desenvolvimento de profissões de tecnologia de ponta são ali referidos por mais de uma vez (ver relatório da tradução portuguesa para o Brasil, já que pouca gente cá do burgo se interessa por isto).

Por cá continuamos a virar as costas ao aumento e diversificação da indústria, ou seja produzir algo.
Só assim é que o País poderá ascender neste ranking mundial e gerar riqueza.

Mas não, continuamos a "dedicar-nos" às tretas das Humanistas e a fugirmos da matemática como o diabo foge da cruz.
Pronto, eis aqui o resultado dessa estúpida opção!

Homem pequenino



Pessoa a evitar, mas tê-lo sempre à vista, tal é o senhor que dá pelo nome de José Manuel Fernandes, director (???) de um jornal de referência em tempos idos e transformado hoje num dos principais núcleos de maldicência e da mentira.
Jornal que leio desde o primeiro número. Portanto sei do que estou a falar.

JMF representa tudo o que de pior e terrorista existe no submundo do “jornalismo” e da Comunicação Social em geral.

Há muito que contesto neste meu blogg, em comentários nos diversos jornais portugueses e ao provedor do leitor do Público, os atentados de jornalismo terrorista que este senhor protagoniza.

Desde Sócrates, à guerra no Irak, à presumível e desejada (por ele, claro) invasão ao Irão, ao apoio à criminosa invasão de Israel a Ghaza e outras tantas canalhices humanas de que este senhor se gosta de alimentar.

Neste novo caso das virtuais escutas no palácio de Belém, a campanha, à là longue, contra o 1º Ministro Sócrates, entre outras "cacetadas" travestidas de comentário de que é autor, tem sido a mina traiçoeira que tenta utilizar por todos os meios para reverter o sentido de voto popular nas eleições Legislativas de Setembro de 2009.

Mente, inventa, denigre a imagem de pessoas (não só do Sócrates) e leva um jornal de eleição para um dos níveis mais baixos de que alguma vez chegou a estar.
Consegue sujar ainda mais o nome de uma classe que já pouco de higiénico transporta neste momento!

É gente desta, sem escrúpulo algum e utilizando todos os meios e golpes baixos que tudo fará para até 28 de Setembro encontrar um modo de piratiar o resultado eleitoral e rejubilar com o envio de todo um País de volta para a canalhice, a grunhice, a pulhice, a bimbalhice e acima de tudo, a estupidez já bem latente no nosso meio e modo de ser.

Oxalá que este indivíduo não chegue a atingir os seus fins.
Oxalá eu consiga respirar fundo em 29 de Setembro!

quarta-feira, setembro 16, 2009

Rumi Poem



Rumi Poem for all who love life!

I died from mineral and became a plant
And from plant I died and became animal
I died from animal and became man
Then why fear disappearance through death?

Next time I shall die
Bringing fourth wings and feathers like angels;
After that, soaring higher than angels
What you cannot imagine
I shall be that.

Rumi

O lindinho!


Aqui está ele mais uma vez como Presidente da Comissão Europeia por mais cinco anos.
Não havia mais ninguém para andar em frente (???) com um projecto duvidoso, de uma Comissão medíocre e uma "Europa" virtual e imaginária.


Cada vez mais sem poder ou peso político e económico num mundo globalizado, onde felizmente outros pólos de pujança política e económica aparecem, cá vamos nós europeus continuar com a ideia de que ainda somos o epicentro de uma civilização que por razões de culpa própria cristalizou, congelou, emperrou!
Não há ninguém com ideias novas. Por isso cá vamos levar com o Lindinho!

A roda do tempo é assim. Não perdoa erros.
Europeus grandes ontem (e maus também).
Europeus em queda livre hoje e pequenos amanhã.

domingo, setembro 13, 2009

O debate



O debate das traições, dos enganos, para tuga ver e “comentadores” comentarem nos diários, bloggs e outros meios de propaganda existentes, aquilo que eles mesmos (comentadores) desejariam que os dois políticos dissessem.

Não será por acaso que Sócrates irá perder as eleições de 27 de Setembro de 2009. Não estamos habituados a berros ao ouvido.
Somos mansos, mansos demais!

Mas será por toda uma trama criada por uma verdadeira máfia e cáfila política que desde as questões relacionadas com os professores aos problemas na Justiça e no Ministério da Saúde, passando pelas traições, rasteiras e má fé de serviços bem conhecidos da Comunicação Social que Sócrates vai ao tapete.
Desta vez não terá hipótese.
KO mas só por traição, por maledicência e por má fé de muita gentalha.

Lá bem no fim uma coisa é certa; este País melhor não merece.
O seu anacrónico e arruaceiro comportamento é de uma grunhice tal que realmente não merece melhor.
Vamos continuar à espera que os “outros” (os de fora deste rectângulo) nos puxem para conseguirmos alguma “coisita”.

Digam o que disserem, goste-se ou não dele, Sócrates foi alguém que abanou este País e este povo pouco amigo da evolução e do desenvolvimento tecnológico, de um torpor atávico e latente que pelos vistos é devido ao seu gosto pelo atraso.
Não estava à espera que lhe aparecesse alguém que o abanasse. Não estava preparado (alguma vez esteve???).

MFL e a sua seita representarão tão só a volta dos grunhos, dos trauliteiros e da falta de entropia no poder!
Não se vai conseguir fazer nada com gente deste quilate.

Esta é a nossa sina e seremos sempre assim; mauzinhos de má fé e muito mas muito pequeninos.
Somos os portugueses, por natureza!

sexta-feira, setembro 11, 2009

Ducati 271, tamanho 44


Ionline 11 de Setembro de 2009
Gostaria de ter sido eu!
Iam as meias e tudo!
Não tive, nem tenho essa sorte, porque seguramente se errasse era só o primeiro.
O segundo seria directo e sem espinhas.

Pontaria não me faltaria e ainda mais num momento daqueles.
Muntazer al-Zaidi, herói nacional, com toda a justiça, digo eu e não só!
Inshallá houvessem mais!

terça-feira, setembro 08, 2009

'Quo vadis', Irán?

'Quo vadis', Irán?
TRIBUNA: JOSCHKA FISCHER
El País de 8 de Setembro de 2009

Talvez seja das poucas análises sobre a República Islâmica do Irão que eu concorde quase em absoluto.



Claro que o analista (claro que só no El País) não é seguramente um copista que se senta à secretária do open space de uma qualquer "agência" da comunicação social Portuguesa e através de telefone, fax, email ou twiter, "adquire" informação e "past" para o jornal diário em que trabalha (na maior parte das vezes a contracto, recibo verde, ordenado mínimo nacional), garantindo os chorudos cachets aos auto denominados directores, cuja papel, salvo raras excepções, será de envenenar através dos seus (deles) artigos de opinião do jornal ou das pacóvias estações de TV, os mais que alienados expectadores/leitores/ouvintes lusitanos.

Para quem quer saber algo de um País que bem conheço mas tão mal tratado tem sido internacionalmente, vale a pena ler este comentário do El País e isto antes que uma "jornalista" do Público faça aquilo que acima exemplifiquei.

segunda-feira, setembro 07, 2009

Nem a propósito!?

Decenas de miles de "votos fantasma" para Karzai
Funcionarios afganos y occidentales aseguran a 'The New York Times' que el presidente de Afganistán ha obtenido apoyos en 800 colegios electorales que nunca abrieron

El País de 7 de Setembro de2009

Fake Afghan Poll Sites Favored Karzai, Officials Assert.
New York Times de 7 de Setembro de 2009



Que engraçado!
Mesmo a propósito quanto ao artigo anterior, não é que dei com este naco de comentário no El País e no The New York Times, sobre as eleições afegãs que toda a comunidade Ocidental reconhece terem sido legitimíssimas!!!!

O que são as tendências, os interesses e os pontos de vista de cada sector económico e político do planeta!!
E depois não querem que se diga que a Comunidade Europeia e os EUA sempre gostaram de "ganhar as suas eleições" em casa dos outros!?

Neste caso já não há fraude, ou foi só em Ghaza e no Iran??

Que seria de nós sem eles?

Os ditadores que a Europa adora
O que é correcto dizer-se;
A diplomacia económica não serve para avaliar direitos humanos. Serve para atingir resultados. Mesmo com ditadores à mistura.


E a asneira habitual de quem não vê ou não quer ver a realidade!
Ana Gomes dizia este fim-de-semana que era uma "vergonha" ter um ministro da República nas bodas de Khadaffi.

in Ionline de 7 de Setembro de 2009

Infelizmente é nossa obrigação saber viver com todo o tipo de gente, sejam eles bondosos, carinhosos, hipócritas, ditadores, terroristas (arrependidos ou não), banqueiros com/sem escrúpulos, políticos, jornalistas manhosos, etc, etc, etc!!

Se existe segundo o nosso padrão de comportamento, gente a confiar, segura, cordial e de princípios, igualmente existirão figurões que nos dão água pela barba, irascíveis, intragáveis, desumanos, enfim, incluamos os ditadores.



Nunca devemos deixar estes últimos de vista. Os nossos verdadeiros inimigos devem estar sempre sob o nosso alcance visual.
Tê-los sempre à mão, e uma vez por outra, passar-lhes suavemente, a mãozinha pelo pêlo, mesmo que muito nos custe, é uma obrigação de quem quer manter uma situação relativamente estável e propícia a que "eles", aos poucos, aprendam alguma coisa (nós também porque não somos assim tão bons como queremos fazer entender).

Queiramos ou não, será assim se quisermos manter o tipo de vidinha “europeia” e “democrática” que tanto nos orgulhamos (???).

- Reconheçamos que necessitamos deles (das matérias primas deles, claro está) mais que eles de nós!

- Reconheçamos que não podemos voltar aos “bons velhos tempos” (para alguns) da exploração colonial e que obviamente os fez ser como são hoje.

- Reconheçamos também que “eles”, sorrateiramente aprenderam connosco a lição e que estamos agora a pagar pelo mal que lhes fizemos em épocas anteriores.

Se assim for e com o andar dos tempos, talvez consigamos que “eles” venham finalmente para o nosso lado.
Não é seguramente, como é hábito nosso, a ameaçar, a armar em legalistas e puristas, a agredir, a invadir e a destruir-lhes o património que se melhoram as relações.
Com conversa até podemos ter surpresas, como foi a libertação das duas jornalistas americanas na Coreia do Norte.
Se continuarmos a armar em Rambos iremos seguramente e cada vez mais levar na cara, aumentar o número de mortes inocentes, sofrer dores e males incuráveis (já estamos a sofrer no Iraque e no Afeganistão) e voltando para casa de rabo entre as pernas, não nos sendo reconhecida nem nos cabendo qualquer moral nem força para acusar seja quem for.

quinta-feira, setembro 03, 2009

Foi-se......oxalá fosse para sempre!

Polémica na TVI
Manuela Moura Guedes: "Temos pronta uma peça sobre o Freeport"

In Público (que outro poderia ser?) de 3 de Setembro de 2009

Trazia água no bico aquela entrevista ao Público (que outro diário poderia ser??).
Foi-se.
Não como o marido, com uma choruda indemnização nos bolsos!
Trabalhou para isso e provou ter cabedal para o cargo, demonstrando ser o melhor do ramo.
Nada a censurar!

Mas quanto à MMG, o tiro deve-lhe ter saído pela culatra!
Ninguém me garante que antes daquela inverosímil entrevista ao pasquim acima referido, MMG já não sabia o destino que a esperava lançando o barro à parede.
Com as "cachas" que diz possuir (???) faria ou fará fortuna noutra qualquer estação! Gente desta vende-se e vende a Mãe e os filhos se necessário for!

Pelo menos descansemos uns tempos de um tipo de jornalismo sem ética, mau, terrorista e profundamente ordinário.
Liberdade de imprensa, sim!
Terrorismo jornalista, não!

Mário, a sinistra eminência parda!



Eleições
Fenprof quer evitar que próximo Governo tenha maioria absoluta


"Para nós, o mais importante nas próximas eleições não é se ganha o partido A ou o partido B: é de facto que não haja maioria absoluta". Mário Nogueira da FENPROF

in Público online o pasquim ofical da má lingua em 3 de Setembro de 2009.


Falou e disse a sinistra eminência parda que há vinte anos controla a FENPROF e se intitula de "Sr. Professor".
20 anos alapado a um sindicato. 20 anos sem dar uma aulinha sequer.

Com indivíduos destes à frente de uma organização sindical de classe como a dos professores, outra coisa não seria de esperar senão o descrédito e o enxovalhamento dessa mesma classe perante a opinião pública.

Mário Nogueira representa e bem o nivelamento rasteiro, abaixo de medíocre que corrói como mal cancerígeno, muito ou quase toda a nossa sociedade.

E "isto" dura há 20 anos!!
Com o apoio ou o encolher de ombros de toda uma classe que por essa razão é também responsável pela situação de insegurança e desconfiança que atravessa!
Realmente este País só é bom para medíocres!

terça-feira, setembro 01, 2009

Os "Bons" e os "Maus"


Bombardeamentos de civis
Polémica sobre "crimes" dos Aliados continua viva
In Público online de 01.09.2009

Nunca, mas nunca na minha vida acreditei facilmente na pureza de princípios e nos documentos de guerra dos Aliados.
Pequeno que era, devorava revistas e biografias de generais, presidentes, ditadores, artistas, intelectuais dos diversos países beligerantes na II Grande Guerra Mundial.

Sempre fui séptico quanto àquilo que me contavam e ouvia, principalmente as histórias de horrores provocados pelas forças Soviéticas!
Dificilmente engolia essas histórias (por uma simpatia secreta? Talvez, admito que sim)!
Mas distinguia facilmente o que era a propaganda, ou talvez por estar influenciado não aceitava aquilo que lia ou ouvia.
É que ninguém é infinitamente "bom".
Mas também ninguém é infinitamente "mau"!
Para ultrapassar isso inventa-se deus!

E eis que agora uns quantos "inteligentes" chegaram à conclusão (e com provas) que todos sofreram horrores.
Inclusive os "maus"!
Intrigante, não é??

Todos choraram os seus entes queridos, as suas mulheres, mães, irmãs violadas, os progroms (não só os Nazis o fizeram pois ainda hoje há quem os tenha sofrido e actua do mesmo modo), os assassinatos em massa, as traições, etc, etc.
Em ambos os lados houve de tudo o que de pior a Humanidade é capaz.
Mas só o lado vencedor é que foi considerado “puro”, “bondoso”, “carinhoso” e libertador. Bem no interior do meu ser jamais os vi como tal.

Afinal, ao fim de setenta anos e após as presentes comemorações na Polónia (País que maldosamente aproveitou a presença de Vladimir Putin para uma provocante farpazita pífia), começam-se a detectar as mentiras, os embustes e os muitos crimes de toda a ordem perpetrados pelos “libertadores”. Também!
Muita verdade, muito documento amarelado e escondido nas gavetas dos nossos arquivos de vergonha (fora os que foram queimados à pressa), começam a ver a luz do dia.



Muita coisa se vai saber daqui para a frente. Muita expectativa e boca aberta de admiração pelos inesperados relatos vão existir.
Queremos na realidade que nos mostrem as razões dos bombardeamentos de Dresden, Amsterdan, Hiroshima, Nagasaki entre outros.
Sei que vai ser difícil mas lá chegaremos, lá chegaremos!