"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quarta-feira, junho 03, 2009

Lamentar não dá! Que se actue.



Presidente da República nega ter tido acções da SLN
Cavaco Silva revela que "boa parte" parte das suas poupanças "estão desaparecidas"
03.06.2009 - 19h14 Lusa, PÚBLICO
O Presidente da República, Cavaco Silva, revelou hoje aos jornalistas que está a perder muito dinheiro com as poupanças que tem nos bancos e que parte delas “estão desaparecidas”.

"Eu e a minha mulher, antes de eu estar nesta posição, quando éramos apenas professores, não tínhamos as nossas poupanças debaixo do colchão, nem tão pouco no estrangeiro. E agora também não. Entregámos as nossas poupanças a quatro bancos, incluindo o BPN, para eles gerirem as nossas poupanças. Esperávamos que eles gerissem as poupanças bem, que conseguissem um bom rendimento. Infelizmente estamos a perder muito, muito dinheiro. Boa parte das nossas poupanças estão desaparecidas".
Publico online de 3 de Maio de 2009

Existem centenas de milhar de pessoas em Portugal numa situação de angústia perante a pobreza que diariamente lhes toca à porta.

Existem mais de 500.000 portugueses desempregados. Cerca de 10% da população activa do País mais dependente da Comunidade Europeia e da economia externa!

Perde-se o trabalho, vêm-se reduzidas as capacidades económicas de dia para dia, Depositam-se as economias em Bancos que mais não foram e ainda são, autênticas associações de bandidos, ladrões, crápulas e malfeitores que sem qualquer tipo de escrúpulos roubam o que podem para pagar prémios de "bons serviços", "bons desempenhos" ou transferirem parte do saque para contas em paraísos fiscais.
Tremenda obscenidade!
Tremenda desumanidade!
Nunca me passou pela cabeça assistir a tais actos de pirataria económica como aqueles que agora diariamente se nos depara!

Mas Vossa Excelência, Senhor Presidente, conhece bem toda essa gente.
Partilhou fases da vida política portuguesa com essa gente.
Participou em governos anteriores com muitos deles.
Sabe quem são, um por um!

E sabe também das traições que nasceram e se foram desenvolvendo desses tempos até hoje e que levaram o País mais para o fundo do que aquele onde já se encontrava, onde sempre se encontrou.

Não é justo que agora se queixe por ter sido igualmente roubado e enganado por essa canalha. Já os conhecia e já sabia o que eles eram capazes de fazer!

Por tudo isso e ainda pela angustia que se nota nas suas intervenções (e tenho a certeza que é sincera), é-lhe exigido neste momento acção urgente da sua parte.
Tem o poder para isso.

Será ao menos uma oportunidade de passar uma esponja sobre a sujidade que se andou a criar durante estas duas últimas décadas!

Sem comentários: