"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quarta-feira, dezembro 31, 2008

Relações "amigáveis" para quê?

Chegou ao limite! E ainda bem!
É que mais fácil se torna solucionar a questão e o Presidente tem todos os instrumentos legais para o fazer!!!

Acabaram-se os protocolos, as boas maneiras, os disfarçados esgares de sorriso forçado, enfim, acabou-se o relacionamento que, sejamos realistas, nunca poderiam em condições normais, existir.

De um lado uma certa confusão que se torna diariamente evidente, ou seja, um Parlamento cada vez mais politiqueiro, mais bisbilhoteiro, mais rasca, mais piroso, mau, muito mau para que se acredite na veracidade de leis que ao invés de serem discutidas e aprovadas em consenso, são bolsadas por autênticos zumbis que por lá arrastam uma arrogância mesquinha e atávica (alguns, mas mesmo assim muitos).
Do outro, alguem pragmático que, goste-se ou não ainda olha para os lados, esperando consensos gerais para seguir em frente.
E em tempos fez obra, não tenhamos dúvidas.

Assim e mediante aquilo que sei sobre o Estatuto dos Açores, o que se lê de quem conhecedor do assunto comenta, é evidente que a razão cabe inteirinha a Cavaco Silva.

Ao menos que o Parlamento, "mauzinho" e tacanho como é, assuma a sacanice que tenta, há muito fazer ao Presidente.
Escusam é os senhores parlamentaristas (e o Governo) de nos amandar areia para os olhos pois já conhecemos de gingeira as suas "aventuras"!

Sem comentários: