"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

sábado, dezembro 20, 2008

Estarão ambos ao mesmo nível?


Foto retirada do Expresso de Dezembro 20/2008

Conselho de administração da Privado Holding demite-se
"Não me sinto culpado pela situação do BPP", diz João Rendeiro
O conselho de administração da Privado Holding, empresa que controla o Banco Privado Português (BPP), demitiu-se hoje no decorrer da Assembleia Geral. João Rendeiro, fundador do banco, diz que não se sente culpado pela situação da instituição e afiançou que acredita na viabilidade do BPP.

In Expresso de 20 de Dezembro de 2008

Candidamente, com aquele ar grave e pio de quem pretende transmitir uma infinita bondade, seriedade e sobriedade, posição imperial sobejamente estudada e ensaiada para a fotografia, João Rendeiro de seu nome, vem para um jornal como o Expresso, defender-se da forma mais cobarde e vil que um alto responsável de qualquer Administração faz, seja de um Banco, de uma Fábrica de um Hospital, etc; sacudir a água do capote e passar a responsabilidade das suas asneiras para cima de Outros, sendo estes Outros, eventualmente seres virtuais, etéreos e nunca à vista do mais comum dos mortais!
É assim Portugal.
São assim as suas estruturas económicas e são também assim a maioria dos seus responsáveis máximos; gente mal formada, sem nível, sem educação, sem qualquer sentido de responsabilidade que ao mínimo deslize dá o salto sem pensar nas consequências que a nível Nacional e até Internacional, podem advir das atitudes do seu mau carácter como seres humanos.
Gente desta, devia neste momento estar presa, aguardando os resultados dos inquéritos para posterior julgamento e exemplar castigo, isto no caso de haver seriedade por parte da Justiça!
Mas não, pavoneiam-se arrogantemente cheios de soberba, com os bolsos plenos do saque efectuado e, brade-se a todos os deuses, são entrevistados por um semanário de referência (???): o Expresso!
Resta saber se ambos não estão bem um para o outro!

Sem comentários: