"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quarta-feira, novembro 19, 2008

Diz-me até amanhã



A canção tem mais de vinte anos, é linda, de sonho, a letra é de um realismo brutal, a melodia divinal, a instrumentação é de quem sabe aquilo que faz, não precisa que gurus os venham ensinar, a fala é portuguesa, de uma escandalosa suavidade e doçura lusas.

Enfim, às vezes penso o que seriamos nós se soubéssemos bem aproveitar as nossas qualidades artísticas, científicas, culturais, etc.
Penso e entristece-me o estado de letargia a que se chegou e o culto diário da estupidez e boçalidade a todos os níveis que este País tem atravessado nestes últimos anos!

Ouvi esta canção milhares de vezes sem nunca me cansar. Ouvi-a como se ouve um grande sucesso de qualquer conjunto internacional de nomeada.
Mas não. É bem Português.

Valha-nos ao menos estes picos de boas obras que servem de contrabalanço ao cinzentismo cartesiano de muita da nossa gente!

Ouçam-na, deliciem-se com o vídeo clip e depois digam-me se tenho ou não razão!!!

1 comentário:

Umabel disse...

Aprovado, assino em tudo... muito linda e completamente intemporal... bem diferente do emaranhado de palavras que nada dizem, que criam alguma melodia e que agora por aí muito se ouve.

Beijinhos com carinho