"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

sábado, maio 31, 2008

Pontos de Vista

Está para ali esquecido. Mas até em ruínas é belo.
Convém ao status que assim seja. Os "pecados" devem ser expiados para todo o sempre!



Falo do palacete que em tempos idos, século XIX, foi o tribunal que julgou o Zé do Telhado vulgo José Teixeira da Silva. Esta personagem foi como que um Robin dos Bosques do vale do Sousa e em todo o Marão no Norte deste país de majestosos calhaus (ver exemplar anexo) roubava aos ricos para dar aos pobres.



Não era tarefa considerada como absolutamente natural pelas autoridades administrativas da época.
Ainda hoje não o é.
Nem pela denominada santa e piedosa madre igreja.

Céus que pecado mortal; dirão os sapientíssimos doutores de leis.
Por isso, para que sirva de lição e para além do castigo de degredo para Angola a que foi sujeita a pessoa do Zé do Telhado (foi o melhor que lhe aconteceu), o palácio para ali está em ruínas no meio de calhaus, urtigas e silvados para que o tempo dê cabo dele.
E tem demorado tanto tempo o maldito do tempo!!



Em compensação e alegremente à espera de uma solução do tribunal do Marco de Canaveses encontra-se a Villa e a quinta de uma eminência parda, Sr. Avelino Ferreira Torres, pessoa de culto para as gentes daquela cidade.
Rodeada de altíssimos muros, portões enormes de meter medo, pirosa arquitectura até dizer chega parecendo mais uma daquelas “chacras” colombianas dos senhores do pó branco, ali está a prova da “gestão administrativa impoluta” que reina nesta terra.



E como a união faz a força, o apoio das “forças vivas da nação”, reconhecendo o feitio inquieto e devoção de tão piedoso senhor, dedicam-lhe loas, quadras, novenas e perdões do altíssimo esperando com isso a entrada de obras religiosas, pecúlios, almas convertidas e aumentos de audição na proliferação indigesta e anestesiante de emissoras de rádio que propagandeiam as chamadas “Grandes Músicas”.
Entenderam aqui de quem estou a falar e onde quero chegar!? Perceberam o trocadilho???



Mas que belo país é este Portugal!!!

sexta-feira, maio 30, 2008

Garbeh - گربه پشمالو



Gosto de ti porque és lindo!
Gosto de ti porque és felino!
Gosto de ti porque és independente!
Gosto de ti porque não lambes a mão e não abanas a cauda a quem te ousa mal tratar!
Gosto de ti porque não obedeces a ordens! Só se te convier!
Gosto de ti porque exiges e tens o teu espaço! Não prescindes dele!
Gosto de ti porque não és ........ cão!

Mas acima de tudo gosto de ti porque és ............ Persa! Um gato Persa!

domingo, maio 25, 2008

O 10

- 10 E6; Dez à sexta, dez elevado à sexta potência ou 1.000.000 (um milhão).

- € 10.0; Dez €uros, ou sejam o equivalente a 2.000$00 antigos.




O primeiro valor representa o número de Portugueses, seres Humanos, Cidadãos, nossos compatriotas sejam eles brancos, pretos, amarelos ou às riscas que vivem abaixo do limiar da pobreza, à míngua, de mão frontalmente estendida ou envergonhadamente implorante.
Não são cães, não são animais!
São Mulheres e Homens!
Dez por cento da população de um pequeno País periférico sem qualquer poder inter activo na sociedade europeia e cada vez mais distante das metas almejadas em tempos idos.
Direi mais; atraiçoado!



O segundo é o valor a que eles têm direito por dia, num Portugal pertencente ao Continente Europeu, fazendo parte da Comunidade Europeia e que possui a maior, a mais degradante e obscena diferença salarial entre ricos e pobres, entre os pouquíssimos que muito ganham e que passeiam a sua maldita soberba diariamente nas auto estradas das principais cidades deste País, tão padrasto para os seus filhos e os muitíssimos que sobrevivem diariamente num afã de trabalho entre oito a dez horas diárias sem qualquer compensação a que têm direito por lei geral de trabalho.

“É o mercado a funcionar”, dizem contabilistas arvorados em Economia defendendo uma realidade tenebrosa e apocalíptica que tem sido esta sociedade de egoísmo, intolerância, petulância e soberba, típica do mais selvagem e desumano capitalismo que alguma vez a humanidade atravessou.
E isto no século XXI.

É a realidade de um País como Portugal que neste momento embebeda os seus filhos, tratados como bastardos, com uma anestesiante propaganda futebolística e promessas de uma virtual chegada ao altar do Olimpo.

Não vale a pena contestar os valores provenientes de Bruxelas quando, para quem normalmente viaja por esta Europa, se depara com uma evidente e bem dura realidade, seja em Espanha, Itália, Estónia ou Polónia, só para falar nestes exemplos: eles foram muito mais realistas e não tiveram mais olhos que barriga.
Eles, quer se queira ou não, foram e são muito melhores.
Só não vê quem é cego.
Só não acredita quem quer fugir da realidade ou quem vive na atmosfera virtual de que temos algum peso, algum valor no contesto das nações europeias (e infelizmente já não só nas nações europeias).

Os dados estão aí e não vale a pena procurar buracos para esconder a cabeça.
Todos, mas todos os governos de dois, apenas dois partidos (PS e PSD), foram os culpados de toda esta podridão governamental e política que nos envergonha pelo lugar que ocupamos no seio das nações europeias.

Ou arrepiamos caminho já, ou dentro de dez anos estaremos a competir com os países mais atrasados do Magrebe.

quarta-feira, maio 21, 2008

Myanmar e o Banco Mundial


“Os fracos não são amados nem ouvidos, são insultados”.

Que dizer mais sobre o facto do presidente do Banco Mundial, o salvadorenho Juan José Daboub, afirmar em Singapura que o banco não poderá fornecer assistência financeira às vítimas do ciclone "Nargis"?

O BM, cujos lucros ultrapassam as centenas de milhar de milhão, não pode apoiar as vítimas do ciclone Nargis que causou 78 mil mortos, 56 mil desaparecidos e 2,5 milhões de desalojados, em Myanmar (antiga Birmânia).
A razão é simples; desde 1998 não tem relações com este país governado por uma Junta Militar.


A vergonhosa utilização desta catástrofe, a pressão e a chantagem por parte do Ocidente para que se obtenham dividendos políticos e económicos em Myanmar justificam todos os meios e atitudes canalhas de toda a espécie mesmo que para isso “ajudemos” a que morram mais uns quantos milhares com o intuito de levar a Junta Militar a dobrar a espinha e a ajoelhar perante os “interesses” ocidentais.

Já se estava à espera de um aproveitamento deste género, quando a entrada em Yangun de algumas ONG´s Ocidentais, de temerário e duvidoso cariz humanitário, foi contestada pelo governo de Myanmar. Jogou-se com aquilo que o BM sabe muito bem fazer; a chantagem.
Enfim; neste mundo cão já nada me admira porque de tudo estamos à espera!

segunda-feira, maio 19, 2008

Plim...... e vai mais uma



Está visto que afinal de contas a época não foi desastre completo. Com um orçamento da treta (menos de metade do orçamento do Porto e quase metado do Benfica), um treinador tirocinante, "putos" ainda a cheirar a leite, pagando aquilo que se deve (coisa rara nestes dias que correm) e fazendo uso da prata da casa, é obra de se realçar; 2º lugar e directas à Liga Milionária, a Taça de Portugal a Taça de Honra da presente época e embora soubesse a muito pouco, chegaram aos quartos da UEFA!

Fica-me uma dúvida grande; se não dessem borlas durante o campeonato, tenho cá a impressão que não se perdia este título. Foram baldas a mais.
Enfim, tudo se perdoa quando algo de bom nos acontece.
Viva o Sporting.

domingo, maio 11, 2008

60 Years, Happy Birthday



"We didn’t mean to kill them
Israel says it doesn’t mean to kill Palestinian children, yet they keep on dying
We really didn’t mean to do it.
Again we didn’t mean to do it.
We have never meant to do it. Yet as usual, even though we didn’t mean it – we hit them.
We hit them 1,000 times already without meaning to do it.
We have killed a total of 1,000 Palestinian children since the second Intifada broke out on September 29, 2000. A thousand".

How can we say Happy Birthday for this 60's?

quinta-feira, maio 08, 2008

I don´t like Mondays




Sir Bob Geldof disse uma verdade que muita gente desejava dizer, já lá vai muito tempo.
Só que tem faltado a coragem de se falar com esta frontalidade.
O homem da célebre canção "I don´t like Mondays", sempre polémico e nada, mas mesmo nada politicamente correcto (por isso gosto dele e desculpo-lhe todos os excessos), perdeu o controlo e aqui vai disto, chamou bando de criminosos ao governo de Luanda (sic).
Gosto demais de Angola para encaixar afirmações violentas contra aquela terra, mesmo que sejam portadoras de algum realismo.
Prefiro esperar para ver o que vai dar! Tudo tem o seu tempo e Angola ainda agora começou a lamber as feridas de todo o mal que lhe têm feito! Merece que lhe seja dado bastante tempo.

Claro que agora aparece uma série de "oportunistas" a zurzirem no poder vigente de Luanda. Aproveitam o empurrão para acordarem!

Cuidado; um espirro no Fetungo de Belas cria seguramente uma pleurisia em Lisboa que vai de caixão à cova.
Quer se queira ou não ou se custe a reconhecer, Portugal tem muito mais necessidade de Angola do que o contrário.
Não temos o direito, com a nossa normal tendência para o politicamente correcto (só fazemos asneira e ainda passamos por tugas parolos), de empenhar um futuro de relações económicas com a antiga pérola do império, quando esta seguramente representa a nossa única airosa saída deste marasmo periférico e sem peso nenhum na política a nível Europeu.
Há que ter atenção e alertar-mo-nos em relação aos patos bravos, sejam eles políticos, comentaristas, jornalistas, saudosistas ramelosos, ex-colonialistas ou pseudo patrióticos da política portuguesa que só nos têm criado entraves às relações com África.

O tempo vai passar e seguramente que Angola irá mudar para muito melhor, tenho a certeza e é o que eu mais desejo até para o bem de Portugal!

Assumamos de uma vez que eles é que mandam na terra deles e não nós que nem na nossa sabemos mandar!

segunda-feira, maio 05, 2008

La stagione dell'amore



La stagione dell'amore viene e va,
i desideri non invecchiano quasi mai con l'età.
Se penso a come ho speso male il mio tempo
che non tornerà, non ritornerà più.
La stagione dell'amore viene e va,
all'improvviso senza accorgerti, la vivrai, ti sorprenderà.
Ne abbiamo avute di occasioni
perdendole; non rimpiangerle, non rimpiangerle mai.
Ancora un altro entusiasmo ti farà pulsare il cuore.
Nuove possibilità per conoscersi
e gli orizzonti perduti non ritornano mai.
La stagione dell'amore tornerà
con le paure e le scommesse questa volta quanto durerà.
Se penso a come ho speso male il mio tempo
che non tornerà, non ritornerà più.


Poema de Franco Battiato,
(a minha alma gémea)

domingo, maio 04, 2008

Saudação ao Dia da Mãe

4 de Maio, Dia da Mãe.

Chegar a esta minha idade e ter a mãe a "traquinar", a fazer uma vida normal que chega ao ponto de conduzir pelas estradas deste País, já é um caso pouco vulgar.



Ter não só a Mãe propriamente dita, a biológica, como se diz, mas uma tia que é como se fosse outra mãe, já não será felicidade de todos. Só alguns têm esse privilégio.

Eu sou um deles!



Todos os dias da vida deviam obrigatoriamente ser dedicados às Mães em geral e a estas belas senhoras no meu caso particular.
Oficializou-se este 4 de Maio mais do que qualquer outro, por razões economicistas, comerciais, religiosas, etc. Enfim, agora para o caso não interessa.

O que é importante é a felicidade ímpar que eu tenho em vê-las diariamente, ouvi-las falar, vê-las trabalhar em casa ou a saírem para tratarem de seus afazeres, ou a pegarem no carro para irem visitar uma amiga a qualquer parte desta cidade de Lisboa.

E embora bem idosas, transportam sempre com uma alegria de viver que não vejo, mas não vejo mesmo em muito gente biologicamente mais nova!



Que eu tenha a possibilidade e a alegria de vos ver sempre assim; um autentico Hino à Alegria de Viver!

sexta-feira, maio 02, 2008

Desmentidos eventualmente mentirosos



EUA desmentem ataque à República Islâmica do Irão

São "desmentidos" eventualmente mentirosos.
Ou são mesmo mentiras o que corresponde à normalidade.
Consultem-se os sites da imprensa internacional de hoje (e já agora alguma nacional, embora pouca) e assustemos mais o nosso já apavorado Ego.

Sabemos como o Tio Sam actua.
A partida de mais um porta aviões americano para o Golfo Pérsico relança os receios de mais uma agressão a um estado independente, secular, uma cultura ímpar e a um povo cheio de problemas e contradições, mas que seguramente estando de sobre aviso, não vai deixar que lhe façam o ninho atrás da orelha.



.....a não ser que apenas se utilizem os vasos de guerra para ali deslocados como plataformas logísticas de apoio aos usuais esbirros e piratas de serviço: os sionistas, conhecidíssimos profissionais de serviços pouco limpos.

Há que ter atenção para o que vai suceder nas próximas semanas.
Nesta vida nada acontece, nem nunca aconteceu, por acaso e com gente desta estirpe há que esperar o pior.
Oxalá eu me engane!
Inxalá!!!

quinta-feira, maio 01, 2008

1º de Maio

Saludo los Compañeros

Hasta el último ríncon donde alcance mi saludo,
Para vosotros que estais sentados alrededor del hogar domestico, tranquilos entre vuestros familiares, saludo dulcemente.
Para vosotros que andáis volando de un lugar a otro para llevar el compás del mundo, saludo suavemente.
Para vos outros que sois inocentes o estáis dormidos, hablo para despertaros.
Para vosotro que vos levantais antes del amanecer para trabajar en los campos y en las fábricas, saludo con humildad.
Para vosotros que osencontráis enterrados en las profundidades de las prisiones, saludo en voz alta para que me oigáis a través del ladrillo y hierro.
Para vos outros que os negáis a disparar el arma bajo orden, saludo con ojos y el corazón rebosantes.
Para vosotros que emitís aquellas órdenes, lloro. El dia que aprendáis a no dar esas órdenes terribles, os saludaré.
Para vosotros que os fuíteis a la montañas y nunca volvisteis, saludo e lloro,
Mientras sigan jugando niños en las calles, saludaré y lloraré y reiré.

1º de Maio siempre