"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

quinta-feira, janeiro 31, 2008

ایرانی زن ها



از شر تهران زیبا زن ها پیدا می کرم
به او نگاه می کنم
خیلی زیبا
خیلی شیرین هستاند

Companheiro Sócrates

Óh Sócrates, Sócrates!!!!!!!!!!!
Não estava à espera!!!!!!!!!!
Embora não tivesse votado em ti (muito menos no teu partido) estava a gostar daquilo que fazias; da maneira como olhavas de cima os que te queriam mal e que te sacaneavam, da maneira como mandavas "à fava" e passávas um atestado de estupidez à execrável gajada da imprensa escrita e televisiva!

Desiludiste-me pá.!!!!!!!
Bem sei que é difícil remar contra violentas marés e ventos traiçoeiros e alterosos.
Embora a ignorância e a estupidez estivessem maioritariamente contra ti a inteligência vence sempre porque tu és inteligente!
Devias aguentar os Ministros e deixar os gajos falar. Era só barulho!
Estavas a efectuar profundas modificações que afectavam esta larvar situação de moleza e chulice que tanto nos caracteriza como povo.
Sal e iodo foram sempre óptimos curativos.
Terapia de choque pode magoar no início mas depois os resultados são satisfatórios.
Cá no burgo tanto se é preso por ter cão como por não ter cão e agora sujeitas-te a que apareçam aqueles “inteligentes cronista”, “comentadores” e “gestores formatados” de jornal e televisão profundamente “inteligentes e doutos” que de ti dirão cobras e lagartos, de teres sido derrotado pelo pessoal da piolheira, pressionado por “impolutos” presidentes de Câmaras Municipais, bastonários de majestosas ordens, por uma oposição desregrada e sem sentido mas que tu tão exemplarmente meteste no bolso.
Por momentos ainda pensei ver em ti uma aproximação (longínqua bem sei) do Marquês de Pombal.
Mas não!
Agora aguenta-te.
Só te peço um favor e aceita o meu pedido; obriga os novos Ministros (principalmente a da Saúde) a continuar a mesma política que as dos ministros anteriores, sem desviar uma vírgula e que não te passe pela cabeça substituíres a Ministra da Educação e o Ministro das Obras Públicas Transportes e Comunicação.
Vá lá faz-me esse favor.
Não te esqueças que é melhor seres odiado por aquilo que fases do que amado pelo que não fazes.

terça-feira, janeiro 29, 2008

Há limites para tudo

José Sócrates apupado por manifestantes que exigiram direito à negociação colectiva
(in Público de 30 de Janeiro de 2008)

Há limites para tudo. Mas lutas e contestações que são mais do que legítimas podem ser postas em causa quando se entrega a “palavra” a quem na maioria dos casos é apanhado nas “esquinas” e sem saber a razões que fundamentam a razão, utiliza a ordinarice verbal para agredir um membro do governo do País.

Começa a ser lamentável e intolerável que este tipo de manifestação "espontânea" e grosseira sirva única e exclusivamente para a ofensa alarve e pessoal ao 1º Ministro, goste-se ou não dessa pessoa.
Não me venham dizer que é um sentimento "revolucionário, popular, democrático e cultural", chamar de filho "disto e daquilo" em altos berros e guinchos animalescos no meio da rua a uma caravana governamental.

Provavelmente depois da lamentável cena e da organização promotora do evento da nacional-ordinarice dar de agradecimento umas palmadas nas costas aos intervenientes, esses maganos vão de seguida comer umas sandes de coirato, beber uns canecos e limpar a boca besuntada de gordura com as costas da mão como se impõe a alarves deste tipo, convencidos que ajudaram à luta contra o Governo de Sócrates!
De "olhos" esbugalhados e sentimentos necrófagos os pivots das nossas tristes TV´s cobriram este espectáculo de divina estupidez e à imagem do que foi o caso de Alijó prospegaram no éter esta imagem de degradante subdesenvolvimento popular.

É para els mais importante filmar esta seita do que a inauguração de uma nova fábrica de alta tecnologia. Enfim, há gostos para tudo!
Em Portugal não há maneira de se aceitar que as coisas têm de mudar e as mudanças muitas vezes doem a sério.

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Volta Karl, estás perdoado



Volta Karl Marx. Estás perdoado!
Nunca mais vamos falar mal de ti e das tuas teorias que tão bem descreveste na tua obra O Capital.
O teu azar foi teres escrito para eruditos e esses teus ensinamentos terem caído nas mãos de pseudo “amigos do povo” que os adulteraram e que tão mal nos fizeram durante tantos anos.
Mas volta por favor.
Dá-nos uma segunda chance.
Prometemos não cair nas asneiras anteriores, resolveremos algumas “questões” que ingenuamente não se souberam controlar na altura e tentaremos seguir os teus ensinamentos não repetindo as asneiras que fizemos.
É que neste mundo global tem-nos calhado uma seita de gatunos, piratas, tratantes, cáfilas e figurões que se por acaso renascesses agora morrerias de terror e de medo perante toda esta barbárie capitalista que nos suga até ao tutano. Com supless, bem sei, mas com uma eficácia tremenda.
E pior ainda; oferecem-nos este mundo e o outro a mensalidades suaves e quando reparamos nem que vivêssemos duas vidas a pão e água conseguiríamos pagar o que devemos.
Volta companheiro.
Volta mas vem preparado pois se vieres só com retórica não te vais desenrascar! Percebeste o que eu disse nas entrelinhas?

domingo, janeiro 27, 2008

C´um caraças. É só asneira

Em Portugal um “Botas cardadas” chama PIDE aos funcionários da ASAE em altos berros e com aquela cara de besunta, para toda a piolheira ouvir.
Não pode ser normal quem faz uma comparação destas.
No more coments.
Tanta asneira dita por anormais como este está o País cheio.

Ao INEM nada corre bem (começo-me a aperceber que propositadamente).
Para além da característica dos portugueses em contestar tudo o que é novo, parece evidente que o azar bate diariamente à porta deste organismo.
Estou em crer que alguns "jeitosos" andam num afã diário à procura das grandes “caldeirada” nas urgências dos Hospitais e nas escutas do INEM para que à boa maneira lusitana se faça o que nós adoramos fazer; queixinhas, maledicência seja do que for, bisbilhotice, trafulhice, etc!

Já por muitas vezes tenho aqui expressado a minha tristeza e angústia pela maneira como nos comportamos em sociedade.
Depois de ouvir aquele incrível telefonema entre o bombeiro (????) ou lá o que era com a senhora do INEM sobre o caso de Alijó, horroriza-me verificar que este povo chegou a um estado tal de insanidade que só encontra paralelo em alguns países Africanos. Talvez num ou noutro país da América Latina.

Vergonhoso! E vergonha a mais dói muito, principalmente para quem não se vê nem se quer misturar com esta maltosa!
As lamúrias, as queixinhas e os ramelosos choradinhos perante as câmaras de televisão são o pão-nosso de cada dia.
São o nosso alimento amassado com diárias visões de telenovelas onde tudo se dá mal, onde uns berram com os outros; onde um fulano tem de um filho de uma "tipa" que nunca soube que existia e por sua vez a irmã dela é neta do motorista que por sinal, sem saber, vai ser rico, ser um gestor de sucesso e comentador assuntos de economia num canal privado da TV Portuguesa (como se impõe nesta miséria alegre).

Realmente neste País o orgulho patriótico só pode existir quando se ganha um desafio de futebol a nível de selecção ou quamdo se come bacalhau com batatas, algo que faz virar as tripas a qualquer Norueguês, Sueco, Dinamarquês ou Islandês.
Magro e paupérrimo contentamento!

Mas..........valha-nos ao menos hoje o Sporting ter encavado o FCP!

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Isto é que é um Zé Povinho!!!


Este Zé Povinho, este Zé Povinho. E depois não querem que se lhes chamem tugas, tugaria, portugas, puto!

Vejam esta;

No ginásio onde três vezes por semana procuro manter a “linha”, deparei-me ontem com o facto da administração daquele clube ter começado a retirar as saboneteiras individuais que existiam em alguns compartimentos dos duches.
Não é que me preocupe muito com esse facto, mas como aos poucos me apercebo que hoje é o sabonete, amanhã será a toalha e depois os cacifos, fiz-me de ingénuo e fui perguntar à simpática recepcionista qual a razão desse cuidadoso e rápido afã.

“Sabe o senhor deve ter reparado que já há algum tempo nos roubaram todos os chuveiros, depois foram os frascos do sabonete líquido, a seguir foram os próprios suportes dos frascos, os toalheiros também sumiram e os tapetes de borracha do chão que existiram em tempos, foram à vida ainda o clube tinha acabado de ser inaugurado e isto há cerca de seis anos. Pedimos desculpa mas foram as directivas da administração”.

“Pedimos desculpa mas………..”?? Depois da sujeição a tanto vandalismo ainda se pede desculpa?
Esta é nova!
Com gente assim é uma perca de tempo pedir desculpa. Só dá vontade, no mínimo de os mandar tomar duche com água fria, gelada, tipo picaretas e fazê-los escorregar no corredor cheio do sabão para baterem cpom os costados no chão. Grandes tratantes!
Depois querem que se goste deles!!
Longe, bem longe!!

sábado, janeiro 19, 2008

Provocaçãozinha

Lançar provocação p´ró ar sabe sempre bem, activa o ego, a circulação sanguinea, baixa a pressão da mesma, cria reacções opostas muitas vezes acaloradas de tal modo que as coisas nunca mais voltam à sua posição inicial.

Aqui vai uma para a ASAE.



Mas pior que eles são seguramente os Inquisidores dos movimentos anti-tabágicos, Páduas e quejandos!

Verdade seja dita que ontem fui a um restaurante e o ambiente sem fumo até foi mais salutar.
O problema é que saí de lá com a roupa a exalar um agoniante odor a comida muito pior que a tabaco queimado!

terça-feira, janeiro 15, 2008

BCP. G´anda tareão

BCP, Soube agora mesmo; vitória de Carlos Ferreira com 97,76% dos votos!!! Quer se queira ou não grande vitória do Governo e grande vitória do Estado.
Um tareão de se lhe tirar o chapeu!! Sem espinhas! Limpinho!
Cadilhe 2,14% dos votos!! Mas quem é que gosta destes gajos?? E agora o que é que o Menezes vai dizer?? Vai culpar o Governo de quê?? Qual a desculpa agora??

Para quem se farta de exigir mais "Privado" e menos "Estado" aqui está a realidade do nosso País; Estadodependência.
E porquê??
Por causa da arrogância mesquinha, da incompetência, da ignorância, da estupidez e cupidez dos nossos "privados", dos nosso "gestores" da treta, dos nossos "investidores" acéfalos.
Aliás começa a ser evidente que a crise só a eles se deve! Jamais a quem trabalha!

O que dizem de nós e o que somos

"Povo Persa; sois ricos em cultura e talento. Tendes o direito de viver sob um regime que oiça os vossos desejos, respeite os vossos talentos e vos permita construir uma vida melhor."
(Bush, num discurso no Abu Dhabi onde procura apoio árabe para uma eventual intervenção no Irão).

“O Povo Português é uma criança. Nunca sabe quando há-de rir ou chorar.”
(Marquês de Pombal, após tomar conhecimento dos festejos populares em honra da prisão e condenação à morte dos Távoras).

Duas frases de dois homens completamente diferentes, em épocas tão diferentes.


(Estátua às Ciências Matemáticas no jardin Laleh em Tehran)

A primeira dita por Bush, seguramente sob orientação de um dos seus assessores ou secretários. Não o estou a ver com capacidade para que esta máxima lhe saia espontaneamente. Só com muito treino. E mesmo assim.....
Que os Iranianos são um povo de cultura, inteligente e talentoso, não tenho qualquer dúvida.
Conheço-os; ao povo e à sua terra. Tenho esse previlégio!
Que necessita urgentemente de mudar para um regime que respeite esses predicados e que lhes permita construir uma vida melhor com base no impressionante valor histórico e poderio tecnológico adquirido, disso também não tenho dúvida.
Mas não necessitam seguramente da “ajuda Bush” nem do seu “we use the force“ para nada.
A solução está lá dentro e é em casa que se resolvem as contendas familiares.

Segundo o que sei, tudo se parece encaminhar para esse ponto. Questão de tempo, nada mais!
Não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe.
As “ajudas” do benfeitor Bush são tão más que só servem para demonstrar o que não se deve fazer. É só verificar os exemplos bem presentes!


(Estátua do Marquês de Pombal em Lisboa)

Vamos ao segundo; Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal.
Sempre me impressionou este homem e sempre o vi como o que de melhor nasceu no Portugal de todos os tempos. Uma figura muito para além do Vulgaris de Lineu, tanto Lusitano como Europeu.
Céus. Como é possível, alguém ter vivido no Século XVIII, ser presentemente tão necessário e estar tão actualizado neste confuso início de Século XXI?
Certo que representou uma corrente filosófica algo violenta; o Despotismo Iluminado. Mas quanta evolução tecnológica e cultural não trespassou Portugal durante os anos em que foi Secretário de Estado do Reino de D. José I.

Ao invés, quanta melancolia, atraso e tristeza se lhe seguiu após a morte do Rei D. José e sua exoneração às mãos da Rainha D. Maria I, a beata, a louca.

Confrontemos agora, como conclusão, as frases de cada um deles sem se pensar na diferença temporal existente;

• Por um lado alguém que de fora, pretende utilizar as riquezas do Irão (petróleo), mas reconhece-lhes, obviamente com segundas intenções, valor em cultura e em talento, mau grado sabermos que entre este reconhecimento e o dar ordens para lançamentos de mísseis sobre cidades iranianas vai uma distância muito curta.

• Por outro uma frase de alguém que conhecendo bem demais os sentimentos do seu Povo porfiou no Século XVIII para que o Portugal atingisse rapidamente patamares de desenvolvimento próximos dos países do Norte da Europa.
Dois séculos após essa fase de Iluminismo na nossa História, continuamos a ver os navios passar no horizonte, sem procurar cortar uma árvore para fazer um barco ou aprender a nadar, sempre à espera que alguém de longe nos venha buscar ou nos mande um cabo para nos rebocar.

Realmente não são os governos que fazem os países; mas em democracia são os POVOS que elegem esses governos. E quantas vezes mal! Mas são eles e mais ninguem!

domingo, janeiro 13, 2008

Porquê o diálogo?

El presidente de EE UU, George W. Bush, ha acusado hoy a Irán de ser el principal patrocinador del terrorismo del mundo, pagando "cientos de millones de dólares" a grupos como Hamás Yihad Islámica o los talibanes.
-------------------------------------------------------------------------------------
Confío en que se llegue a una solución por la vía del diálogo. Un diálogo justo resolverá la tensión nuclear.
(Mohamed Khatami)

In El País de 13 de Janeiro de 2008

Mesmo que se apele ao diálogo, mesmo que todas as organizações Internacionais reconheçam que a República Islâmica do Irão tem colaborado com as verificações técnicas às suas centrais nucleares, mesmo que se demonstre à evidência que estas são ou serão usadas exclusivamente para fins pacíficos, Bush continua a bater na tecla da intervenção militar contra este País.

O Irão é o País que Bush quer destruir. Tal como faz no Iraque e tendo em vista o controlo das poderosas fontes energéticas que são os poços de petróleo (o Irão é o 3º produtor mundial de crude), tem-se valido de todos os estratagemas, ratoeiras e mentiras para justificar outra hecatombe humanitária em tudo semelhante às intervenções anteriores.

Os tenebrosos meios em marcha, justificam os fins.
Aliás sempre foi assim no Ocidente e muito mais nos E.U. como é óbvio.

Não nos admiremos então que hajam provocações como aquelas que se deram no estreito de Ormuz (Golfo Pérsico) entre a marinha ianque e as lanchas da Guarda Revolucionária Iraniana.
O vídeo da versão dos mac donnalds ianques correu nas TV´s europeias à vara larga, mas a versão vídeo Iraniana não teve o mesmo tratamento (valha-nos ao menos o Youtube).
Obviamente que não podia ter, já se sabia. Quem não é por nós é seguramente contra nós, dir-se-á como é moda pelos lados de cá!

Quem não se sente não é filho de boa gente e tentarem vasculhar a nossa casa com evidentes provocações de força, leva a que se responda da mesma maneira.
Como para mim sempre foi melhor ser odiado pelo que sou do que amado pelo que não sou, isto leva-me à conclusão que por muito boa vontade que os moderados iranianos como Khatami tenham em renovar um diálogo com o Ocidente, de nada lhes servirá.
O constante e propositado autismo Ocidental perante o que é evidente e está em preparação vai continuar.


Valha-nos ao menos parte significativa da Europa não estar para embarcar nos interesses dos mac donalds. Sempre representam um grão da areia na engrenagem o que pode ser o suficiente para sabotar a máquina!

Entretanto para aqueles que não fazem ideia, aqui vão algumas fotos de simples cidadãos Persas de Tehran.
Talves vendo concluam que mesmo com véu, chador ou lá o que for, não são em nada diferentes de nós! Têm filhos, esposas e maridos, namorados e namoradas, um tráfego citadino danado, estudam (e aí garanto-vos que são muito superiores a nós), gostam de passear, adoram a neve, futebol, fazer desporto, cinema, etc, etc! Enfim, iguais a toda a gente!
Pois é isto que os ianques querem destruir!
Agora, por um momento, imaginem que são vocês???





















(Nota: algumas fotos foram retiradas de sites Iranianos devidadamente identificados, outras foram por mim durante a minha ultima visita a Tehran)!

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Bruxinha



Que tal? Gostam desta bruxinha?
Tambem eu!
É que faz mesmo o meu género!

Á Sócrates, Sócrates!!

Num País assim, onde toda a gente se convence que percebe de tudo, o melhor é não dar ouvidos. Seguir em frente se possível.
Há gente a falar demais, a mandar palpites!

Camarada Sócrates, quer queiras ou não estarás sempre na mó de baixo:
Se escolhesses o referendo para o tratado de Lisboa estavas feito ao bife; desancavam-te de alto a baixo.
Como escolheste a aprovação pelo Parlamento, de alto a baixo te desancam.
Se escolhesses a OTA para o Aeroporto Internacional de Lisboa, comiam-te vivo, mas como escolhes-te Alcochete, estás feito na mesma. Vão-te lixar da mesma maneira e chagar o juízo até ao tutano provando que foste derrotado também.
Espera sentado porque ainda te vão culpar da pouca vergonha que tem sido a luta de poder no BCP.

Isto meu caro, não é mais do que o tributo que tens de pagar bem caro por seres tuga e ainda por cima, como uma desgraça nunca vem só, seres Primeiro-Ministro deste maralhal.

Aguenta-te porque isto é a sina por onde passam todos aqueles que neste canto de calhaus da Europa querem construir algo.
Queres exemplos?
Vou-te dar só dois porque nesta piolheira não concederam à inteligencia repouso intelectual suficiente para evoluir;



-D. João II, o melhor rei português de todos os tempos, assassinado por envenenamento lento ao longo de anos de vida (vê lá a maldade destes filhos da……).



-O Marquês de Pombal, intelectualmente avançado para o seu tempo e ainda por cima num País como este, foi demitido pela rainha D. Maria I, estúpida até à quinta casa, atrasada mental até dizer chega, beata, cretina e temente a um demo qualquer, acabou por repor todas as “legalidades” que só esta gente gosta: a beatice, a estupidez, a brejeirice, o atraso tecnológico e acima de tudo o culto de ser lambe botas e miudinho de cabeça.

Tem paciência camarada Sócrates.
Embora nunca tivesse votado em ti (muito menos no teu partido), tenho pena de ti companheiro de infortúnio nacional. Até sinto alguma simpatia pela tua pessoa só pelo facto de demonstrares actividade, desejo de mudar a lenga-lenga do costume e quereres fazer desta pasmaceira alguma coisa. Tens que errar tambem. Se arriscas......., erras! É fatal.

Mas não dá.
Não dá! Estes gajos não merecem nada.

Demite-te e obriga-os a pagarem-te uma reforma de príncipe (são tão estúpidos que nem vão dar por isso), ou então faz como eu; vai-te embora para outro País e não olhes para trás.

domingo, janeiro 06, 2008

Amy



Talvez por ter este aspecto meio marado e provocador é que gosto muito dela!
E então a voz? Um assombro.
Não acredito que Back to Black não agite as massas.

Amy Winehouse está de volta aos palcos depois de algumas polémicas em que é useira a terem obrigado parar.
Há que estar atento e ver se ela vai dar algum espetáculo num raio de 1200 Km daqui de Lisboa. Seguramente que lá estarei caído.

sábado, janeiro 05, 2008

Protagonismos e protagonistas

Las FARC han admitido esta madrugada (hora española) que Emmanuel, el hijo nacido en cautiverio de la política Clara Rojas, una de las secuestradas por esta guerrilla, está en Bogotá "secuestrado" por el presidente Álvaro Uribe, en un comunicado que publica la Agencia Bolivariana de Prensa (ABP).(in El Pais de 5/1/08)




Claro que cada um está no seu direito e obrigação de acreditar e de defender posicionamentos que mais se adaptam aos seus sentimentos, cores e apreciações políticas.
Assim e logo à partida, para não haver confusões, digo-vos já que não acredito nada nas boas "vontades" do esquisito presidente Colombiano Uribe.
Mesmo contra tudo o que se possa dizer, cobras e lagartos das FARC, dou-lhes mais crédito e convencem-me muito mais do que traficantes de droga a soldo de gusanos de Miami e predadores de Whashington.



Quanto a Hugo Chavez, interessado no protagonismo pessoal, realmente trabalhou e montou bem a sua operação de marketing mas saiu-se mal. Segurament que interessado estaria ele que as coisas fossem a bem e que o pequeno Emmanuel a esta hora estivesse em liberdade, mas o jogo de interesses e a maldade dos humanos fala sempre mais alto.

Vale tudo neste mundo.
Mas entre Uribe e Chavez nem sequer penso duas vezes ou olho para tráz; continuo a preferir, a acreditar e a apoiar, sem pestanejar, Hugo Chavez.
O outro já acima o defini.

sexta-feira, janeiro 04, 2008

Algo está errado

Seleccionador nacional de Judo morre após treino (actual.)

António Matias faleceu quinta-feira à noite, após um treino das selecções nacionais na sala da Federação, na Lapa, em Lisboa. Foi encontrado inanimado pelo judoca Nuno Delgado. Tinha 43 anos. Funeral está marcado para sábado.


E ainda não tinha acabado o meu comentário anterior em que não pude conter a minha revolta perante a estupidez e maldade de alguns figurões, eis que ouço a notícia da morte instantânea de alguem, ainda jovem que na sua área fez muito mais por este País do que alguns "lindinhos" que existem para aí e bem nossos conhecidos.

Há uma terrível sensação de que qualquer coisa está mal nisto tudo!
Algo está errado para uns irem tão cedo e a quem a vida lhes deve muito e outros que até deviam pagar para continuar a respirar.

Levados, levados sim…..

Morte: médicos culpam Sócrates
2008/01/03 | 20:34
Bastonário responsabiliza PM pela morte de uma idosa no Hospital de Aveiro, enquanto esperava atendimento. «Urgências estão a funcionar para além das suas capacidades». «É a José Sócrates que devem ser imputadas
(in Portugal Diário)



É fácil culpar o Sócrates, o seu ministro e o governo?
São culpados de tudo. Pelas alterações atmosféricas, pela falta de peixe no mar, pelas más colheitas em terra, pelos acidentes rodoviários, pela falta de criancinhas, por não se gostar da nova catedral de Fátima, por o Benfica não ganhar o campeonato, etc, etc.

Já agora culpem também os gajos por ter sido suspenso o raly Lisboa – Dakar (ainda bem, digo eu).

Nós, portugueses, nunca temos culpa de nada. Os “outros” sim é que têm!

Sente-se que alguém estava à espera disto, desde a terrorista Ordem dos Médicos, passando pelos "impolutos" senhores administradores de hospitais e presidentes de autarquias que pensam mais com o estômago e os bolsos do que com a cabeça, aos media que como necrófagos vivem e cultivam o mal estar e a cretinice popular, até aos, porque não dize-lo, utentes/doentes que devido à sua já secular maneira lusitana de serem, engolem tudo o que lhes dizem, contam e exigem.

Quantos casos semelhantes têm acontecido neste país, de doentes que ao longo de décadas se arrastaram nos corredores das urgências hospitalares sem os necessários cuidados?
A quantos utentes a morte lambeu ou levou por negligência médica (imensos), incapacidade dos serviços de enfermagem ou até dos serviços administrativos?

E só agora que se pretende levar os senhores doutores a trabalhar como qualquer outra actividade profissional é que vem a eminência parda do bastonário da Ordem dos Médicos responsabilizar o Governo pela morte de uma senhora?

Ele, e não só ele, não estarão carecas de saber que o que na realidade houve foi um descontrolo entre os familiares da senhora à chegada ao hospital e o acesso aos serviços de urgência?

Só agora neste preciso momento é que acontecem os lamentos e os alaridos histéricos?

Está-se mesmo a ver o porquê e o pagode vai todinho na onda.

Tinha muitos comentários a fazer, mas “isto” é de tal modo ultrajante e obsceno que a solução já não vai com palavras.

Paira no ar uma avassaladora onda de histeria enganadora. Diariamente estamos a perder tempo útil com gente má, mal intencionada e perigosa.

E é nesta verborreia anestesiante que está o cerne do nosso atraso geral.

terça-feira, janeiro 01, 2008

Cada vez pior

Estufa de criação de citrinos em Cacela-Portugal!

O proprietário recebeu a indeminização. Comprou um carro de 40 ou 50 mil euros. É iletrado como se impõe, vai lambusar-se alarvemente nos restaurantes, deixa de investir (porque é normalmente estúpido), gasta o dinheiro e depois exige apoio do Estado. O habitual de todos os "investidores" tugas que dado terem vistas e ideias curtas só vêm a curto prazo.


Estufa de criação de citrinos em Lepe-Espanha!
O proprietário continua a investir. Comprou um carro de 10 ou 12 mil euros. Entra numa cooperativa de produção agrícola, vai-se alimentando para viver, continua a investir (porque não é parvo nem tuga), gasta o dinheiro em novos terrenos ou numa pequena industria de embalamento automático de produtos alimentares. Pede um apoio ao Estado para eventualmente adquirir um armazém de produtos para exportação.
O habitual de todos os investidores espanhois.

Aqui está uma pequeníssima e sucinta explicação para o facto de eles crescerem entre 3 a 3,5% ao ano.

Percebeu?? Senão percebeu é porque é português.
Azar o seu.
E o meu tambem que em nada contribui para se chegar ao estado em que estamos nesta papalheira e ter de aturar esta droga!

Realmente as diferenças são grandes!
E cada vez maiores!
E cada vez melhores para eles "nuestros hermanos" e pior para nós!
Para além de sermos um país de calhaus em termos geológicos, somo-lo também nos mais pequenos pormenores da nossa vivência social, económica, política e o que mais houver por aí fora.

Não é necessário ir muito longe.
Não é necessário falar em Madrid, Barcelona, Valência ou Sevilha.
Basta aqui próximo de Huelva, mesmo ao lado.
Caso tivessemos vergonha na "fronha" e sentíssemos um pouco de pudor em sermos tão "calhaus", pelo menos aprendessemos aquilo que eles fazem bem.
Mas não!
Haja festa e Feliz Ano Novo!