"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

sábado, março 31, 2007

ESCOLHA DIFÍCIL

Mais do que ninguem gostaria que a solução para o diferendo Inglaterra - Irão fosse encontrada e resolvida a bem de ambos. Isto por razões pessoais, pelo conhecimento que tenho de ambos os países, pelos meus amigos e amigas que que por lá labutam diariamente e aos quais não interessa mesmo nada que haja uma aventura bélica passível de trazer a ambos amargos de boca profundos. Ninguém tem culpa que os "grandes" de ambos os países e povos não saibam medir até onde podem e devem ir. As locuras e percas de cabeça levam regularmente a atitudes que só nos transformam em acéfalos e animalescos seres.
Neste caso é-me particularmente difícil tomar partido, mas habituado que estou a todo o tipo de mentira e propaganda proveniente do Ocidente e dado que tem sido sempre desse mesmo Ocidente que a agressões têm início, arrisco-me a tomar partido pelas gentes e paragens Persas onde mau grado dizerem-se cobras e lagartos, nunca nos seus anos de existência atacaram fosse quem fosse. Infelizmente para os lados do Ocidente já não posso dizer o mesmo. Ao fim de 58 anos de vida as provas que tenho assistido estão à vista e não prevejo que tão cedo não percamos a mania de "castigar" os outros pela Paz, a favor da Paz, pelos Direitos Humanos e pelo horroroso Politicamente Correcto. Um dia levaremos um correctivo que ficará para a história e, ou me engano muito, mas acredito e admito que ele virá mesmo do Oriente.

domingo, março 25, 2007

Grande Sábado 24 de Março de 2007

Weeb Ellis Cup - Rugby

Ricardo Quaresma


O grande tareão aos cabeças quadradas flamões.


Não estava nada a contar com um Sábado destes.
Realmente alegramo-nos com pouco, mas alegramo-nos e tentamos explodir as nossas limitações e frustrações com feitos para os quais ou já temos um jeito adquirido (futebol) ou então são um facto inédito mas gostoso de amandar à cara aos outros (rugby).

O primeiro porque o "tareão" de 4-0 dado aos descendentes de Flamengos, Boer´s e outras cabeças quadradas do norte da Europa, caiu que nem uma luva após o mediático facto da "eliminação" ao fim de dois minutos de jogo do nosso Cristiano.

O segundo não pelo facto de se ter enviado pela borda fora a selecção do doce Uruguai (esta previlégio de ser ou descender de latinos não é seguramente para todos), mas pelo facto impensável de levar os Lobos Lusitanos ao estrelato da nobre arte desportiva que é o Rugby. Em Setembro poderemos vir a ser os bombos da festa mas que chegámos a um ponto que a maioria não vai seguramente chegar, isso dá-nos um gozo tremendo.
Se no futebol somos realmento o melhor que há no mundo (aquele golo de Quaresma foi sublime) no rugby vamos apenas começar a ser considerados mais uns do grupo dos melhores 20 do Mundo.
Não interessa se somos os vigésimos, mas estamos lá.











quarta-feira, março 21, 2007

سال نو مبارک کشور ایران



21 de Março é o primeiro dia do Ano Persa (Farvardin).

A todo o povo do Irão desejo os maiores sucessos no campo do desenvolvimento social, económico e intelectual para o novo ano que agora se inicia (1386 da Hégira).

A todos os meus amigos Iranie ah, Saal Nou Mubarak.



یا مقالوب والاب نصار،
یا مدنر اللیل والنهار،
یا محول الحول والاحوال،
حول حالناالی الا حسن الحال




terça-feira, março 20, 2007

É de esperar o pior

Alinhar bem por baixo tem sido e de bom grado, o lema deste País. No que respeita aos nossos políticos de "estimação", estamos cada vez mais próximos do "lamaçal" ou "janaria" como um dia aqui afirmei.
Aquilo que se viu e ouvio na reunião do CDS/PP é grave e começa a assustar o pessoal. Só falta acontecer qualquer coisa como a "noite dos facas longas".
Não quero pensar que está para acontecer um regresso dos trauliteiros tipo Rio Maior tão do agrado de uma certa direita lusitana e pelos vistos tão da simpatia de Paulo Portas e seus esbirros. Vamos aguardar para ver! Mas é de esperar o pior!!!

Finalmente




Finalmente. Finalmente na Caparica o Mar galgou a pseudo barreira “atamancada à portuguesa” e progrediu algumas dezenas de metros como que avisando que se quiser quando quiser e sempre que quiser pode limpar o miserável aglomerado de barracadas e barraquinhas poluentes da vista e do bom senso de qualquer ser normal. Estou em crer que não vai levar muito tempo a chegar ao piroso tasco do Barbas e a acabar de uma vez por todas com a enxovia que são aqueles horrorosos parques de campismo.
O homem põem (e quase sempre mal), a mãe Natureza dispõe, ou antes, repõem a verdade dos factos com a inteligência normal das coisas evidentes!
Anseio por um dia ver as marés “limparem” toda a baixa da vila e chegarem próximo da falésia, desintegrando e destruindo toda a monstruosidade que fizemos de há quarenta anos para cá.
Não será para já, mas resta-nos a certeza que acontecerá, mais tarde ou mais cedo, quer queiram quer não. Para bem dos vindouros.

domingo, março 18, 2007

She´s leaving home, bye, bye.....

Este mes de Março de 2007 é para esquecer! Alguem que nós gostamos mais do que própria vida afasta-se como um por do sol.
Chegar a esta idade, ver e sentir que não foi para "isto" que tanto se lutou na vida, magoa muito.







She’s leaving home.
Wednesday morning at five o’clock as the day begins.
Silently closing her bedroom door.
Leaving the note that she hoped would say more.
She goes downstairs to the kitchen.
Clutching her handkerchief.
Quietly turning the backdoor key.
Stepping outside she is free.
She (We gave her most of our lives).
Is leaving (Sacrificed most of our lives).
Home (We gave her everything money could buy).
She’s leaving home after living alone.
For so many years. Bye, bye.
Father snores as his wife gets into her dressing gown.
Picks up the letter that’s lying there.
Standing alone at the top of the stairs.
She breaks down and cries to her husband

Daddy our baby is gone.
Why would she treat us so thoughtlessly.
How could she do this to me.
She (We never though of ourselves).
Is leaving (Never a thought for ourselves).
Home (We struggled hard all our lives to get by).
She’s leaving home after leaving alone.
For so many years. Bye, bye.
Friday morning at nine o’clock she is far away.
Waiting to keep the appointment she made.
Meeting a man from the motor trade.
She (What did we do that was wrong).
Is having (We didn’t know it was wrong).
Fun (Fun is the one thing that money can’t buy).
Sometimes inside that was always denied.
For so many years. Bye, bye.
She’s leaving home bye, bye.

Beatles (Srgt. Peppers Lonely Hearts Club Band)

sábado, março 17, 2007

CATARINA







امروز تولد کاتارینا بود. بیست و نه درد

او زیبا دخترم است،زیبا خورشید است و خواهد بود. از تو دوست دارم


Embora não tenhas passado o teu dia de aniversário com os teus pais, quero-te desejar na lingua que sempre gostei um dia lindo e muitos parabens pelos teus anos.

Quanto a fotografias consegui arranjar estas junto de quem, para além de ti, gosto muito; a minha mãe e a minha tia.
Um beijinho para ti Catarina e muitos Parabens neste dia 17 de Março de 2007.

segunda-feira, março 05, 2007

JANARIA COMPLETA

Lodo é uma mistura de substâncias que geralmente se caracteriza por apresentar colóides e partículas provenientes de matéria orgânica decomposta em suspensão no meio aquoso. Muitas vezes o lodo serve de suporte ao desenvolvimento de seres vivos, que se beneficiam da eventual existência de nutrientes no meio lodoso.

Lembro-me de me ter de enfiar até à cintura dentro de camadas altíssimas de lodo que ladeavam as margens dos rios Geba, Corubal ou Cacheu, quando na Guiné defendia as costas e o sono de alguns "figurões".
Jana ou janaria é o nome que se dava a essa matéria orgânica cinzenta. Nojento.

Lembrei-me deste termo por causa da Universidade Independente.
Perguntar-me-ão porquê?
Nada mais parecido com o desenvolvimento de seres vivos em matéria orgânica decomposta do que a proliferação de duvidosas universidades (?) privadas que invadiram o nosso meio académico de há uns anos para cá.

Para ser sincero, sempre duvidei do ensino privado. Reconheço-lhe alguns méritos em países cuja tradição é bastante longa, mas em Portugal, nem pensar.
Nem pensar porque as ditas universidades nasceram em primeiro lugar para que se pudesse lavar umas valentes massas de ganhos ilícitos. A prova está nos escândalos da Moderna, da Independente e do que adiante se verá.

Depois porque os “filhinhos” de grande parte desses senhores campeões em ganhos ilícitos, não tinham capacidade de entrar numa Universidade Estatal. Tirar um canudo dá muito trabalho e a inteligência não ajudava muito esse tipo de betinhos.

Á conta das “luvas” paternas e maternas, lá se foram licenciando nessas universidades privadas em perfeitos e anedóticos anormais, provando de seguida que não é por acaso que este País segue de ocaso em ocaso até à escuridão final (e fatal).

Para além deste facto ficou pela enésima vez demonstrada a “inteligência”, a “transparência” e o brio profissional e empreendedor da nossa classe empresarial.
As desculpas e acusações esfarrapadas dos ex directores da Independente, lembravam-me nem mais nem menos que presidentes de clubes desportivos ou de autarquias useiros e vezeiros neste tipo de jogos florais tão ao gosto do País da Floribela.

Sejamos realistas, também não merecemos melhor.