"SE NÃO MORRERMOS BOMBARDEADOS PELAS CONSTANTES MENTIRAS DOS MEDIA, VAMOS MORRER NA IGNORÂNCIA DOS QUE OS ALIMENTAM".

sábado, dezembro 30, 2006

صدام حسين



Clarifiquem-se as coisas para que não hajam mal entendidos:
Saddam Hussein foi um ditador retirado da pior fornalha que o século XX gerou.

Desde o modo como chegou ao poder num País construído a régua e esquadro pelos Ingleses e Franceses, passando pelas criminosas purgas internas ao ponto de atingirem familiares directos, à invasão do Kuwait (não esquecer que o governo deste País era de uma corrupção atroz e que segue ainda hoje a mesma bitola com o apoio da “legal” corrupção Ocidental), à guerra desumana que manteve durante oito anos com o Irão (após este País ter saído de uma sangrenta revolução que depôs um Xá pior que todos os Ayatolahs juntos e que tinha o apoio da “legal” corrupção Ocidental).

Caiu em desgraça após a última invasão ao Kuwait. Tocou em zonas previamente destinadas aos prazeres do mundo Ocidental e dos seus consumidores de petróleo.

Sejamos realistas; o homem era um canalha, merecia ser preso, julgado e exemplarmente castigado, mas por um Tribunal Internacional, jamais por um tribunal tendenciosamente pré destinado a julgá-lo à morte.
Todos nós por muito ingénuos que possamos ser já sabíamos que Saddam iria ser executado a partir do momento em que os juízes (????) eram todos parciais e ainda por cima do clã Xiita.

Julgado pela morte de centenas de Curdos gaseados durante os bombardeamentos ao Curdistão Ocidental:
Mas ninguém se levanta ou contesta os miseráveis bombardeamentos sionistas contra o Líbano onde morreram igualmente centenas de pessoas (já não falo na Palestina).
Ninguém contesta igualmente a monstruosa mentira que foi a invasão e a destruição do Iraque por parte das ditas forças “democráticas” (maior a vergonha porque foi baseada em mentiras monstruosas).

Bush mais a sua tenebrosa administração que tem sido responsável por toda a desgraça que hoje grassa no mundo, não só a nível de segurança como até ambiental, sairá incólume e lavará as mãos como Pilatos após esta execução de Saddam.

Mas tal como Saddam, Bush deveria ser preso e julgado por todos os crimes de que tem sido directa e indirectamente responsável. Ele sim representa para todos nós neste momento o pior dos perigos e das desgraças que alguma vez a humanidade viveu.
Digamos sem papas na língua: um autentico e verdadeiro Satã.

Depois admirem-se que apareçam Hugos Chavez, Ahmadinejads, Kim Il Sungs e outros do mesmo quilate.
E oxalá não fiquem por aqui. Há muita sujidade para limpar.

quarta-feira, dezembro 13, 2006

E AGORA?????

O Irão qualificou hoje as declarações de Olmert como uma "confissão" e exigiu uma acção das Nações Unidas quanto a ela. "A confissão oficial do primeiro-ministro sionista mostra claramente a ameaça militar contra os países islâmicos", declarou em Teerão o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Ali Hosseini. "Esta confissão mostra onde está a verdadeira ameaça à segurança e à estabilidade no Médio Oriente, e mostra os planos diabólicos deste regime para pôr em aplicação as suas ameaças, a sua estratégia de terror e o prosseguimento da ocupação", adiantou. "É absolutamente necessário adoptar soluções rápidas e eficazes no Conselho de Segurança da ONU, na Organização da Conferência Islâmica e nas outras organizações regionais para combater estas ameaças muito claras", concluiu o porta -voz. Também a Liga Árabe considerou hoje necessário "exercer pressão sobre Israel, através da Agência Internacional de Emergia Atómica (AIEA), para que abra as suas instalações nucleares com transparência". Para Mohammed Sobeih, conselheiro do secretário-geral da Liga Árabe para as questões palestinianas, "é essencial que Israel respeite as resoluções internacionais".
(in RTP de 13 de Dezembro de 2006)

Vamos ver qual vai ser a versão dos americanos quanto ao facto dos sionistas declararem possuir armas nucleares!!!

A podridão disto tudo começa a vir levemente ao de cima.
A conferência de Tehran sobre o Holocausto calhou na altura apropriada.

Há males que vêm por bem.
Ahmadinejad pode ser louco mas que tocou numa ferida da história lá isso tocou.
Teve a coragem que mais ninguem teve.

Motashakeram Agka Ahmadinejad

segunda-feira, dezembro 11, 2006

ژنارل آگوسته پینوشاه در گزشت


Djeneral Âgusteh Pinosheh dar gozasht!

Assim pude ler em primeira mão num site Iraniano da IRNA quando treinava os meus conhecimentos de Farsi adquiridos na Universidade de Tehran.

Traduzido à letra para português será: O General Augusto Pinochet morreu!

Um misto de alegria e raiva atingiu-me.

Alegria porque mais um demónio tinha desaparecido, raiva por sentir que esse mesmo demónio não foi devidamente castigado em vida.
Pinochet devia renascer e morrer o número de vezes equivalente aos crimes cometidos no Chile às suas ordens!

Este homem marcou muitíssimo a minha juventude. Foi ele que em boa hora me ensinou a detestar a direita e tudo o que ela de mau sempre comportou e comportará nquanto existir.

Foi responsável para que durante os trinta e três anos após o golpe fascista no Chile eu mais do que nunca tomasse sempre o partido anti americano, aos boys de Chicago, aos Milton Friedmann e "equivalentes".
Desejo que a terra lhe seja muitíssimo pesada!

quarta-feira, dezembro 06, 2006

O PAI DE TODOS OS MALES



A Democracia, como nós a vemos no Ocidente, não é nem será a solução dos problemas de muitas Nações no Mundo.

Temos de aceitar que exista quem não goste do nosso sistema político, que não o aceite, seja ele pintado às listas vermelhas paralelas com estrelinhas ou em fundo azul suave.

E devemos aceitá-lo porque na realidade com a nossa ânsia, gula por nos apropriarmos de riquezas alheias, do nosso apoio “desinteressado” e ganância de pretendermos afirmar-nos como arautos de uma “Liberdade” discutível e de algum modo já duvidosa, muita tristeza, miséria, desespero, incompreensão e ódio espalhámos, destruindo inclusive sociedades prósperas e de longe mais estáveis do que agora o são.

O resultado aqui está: um Irak destruído, um Afeganistão em ferida constante, o lindo e delicioso Líbano exangue e conspurcado por uma agressão pirata, uma Palestina eterna e desgraçadamente sacrificada aos desejos sanguinários de uma máfia sionista, tenebrosa e terrorista que mata, estropia e destrói sob o olhar complacente, colaborador e cúmplice deste Ocidente onde hipocritamente se gritam diariamente loas aos direitos humanos.

2900 Americanos mortos no Irak. Centenas de milhar de cidadãos Iraquianos chacinados. Uma economia de rastos, um cenário de apocalipse, de longe pior do que no tempo de Saddam Hussein.

Um Libano à beira de uma guerra civil, um Afeganistão em estado diário de implosão e uma Palestina nas garras de facínoras.
Para quê?
E porque?

Como foi possível só agora e após um relatório de James Baker, aceitar esta realidade visível mesmo antes da entrada do primeiro tanque americano em Bagdad?

Como foi possível toda a humanidade deixar o louco Bush e a sua Administração provocar tal crime?

Deixarei de acreditar e de sentir respeito por esta humanidade se ela não obrigar este Pai de Todos os Males mais o seu séquito de terror, comparecer num Tribunal Internacional seja ele em Haia, Moscovo, New York, Bissau, Tehran ou em Lisboa para que sejam exemplarmente castigados.

Não podemos brincar aos anjinhos e dizer que acreditamos em Deus quando na realidade somos filhos do Diabo.

Se assim for, então não merecemos o Céu acima das nossas cabeças.




segunda-feira, dezembro 04, 2006

HUGO CHAVEZ



E agora Hugo Chavez?
A vitória mais uma vez!

Que vão dizer aqueles que durante todo este tempo te denegriram?

O que vai berrar o grande idiota do Bush por o teu povo te ter exigido mais um mandato ao leme dos destinos da tua Venezuela?

Que se vai dizer nesta Europa balofa e cinzenta que se movimenta ao sabor dos ventos da história?

Pois é!
A tua vitória é uma bofetada aos mau governantes das denominadas democracias ocidentais e a tudo o que de mau esses senhores nos têm imposto durante estes últimos cinco anos.
Desde a globalização ao capitalismo selvagem e estúpido com o seu rol de crimes contra os que trabalham para sobreviverem.

É a guerra de agressão no Iraque, no Afeganistão e no Líbano.
São as tenebrosas jogadas preparatórias de uma invasão “punitiva” ao Irão,
São as provocações religiosas.

Desejo-te as maiores felicidades para ti e todo o povo da Venezuela.

Parafraseando o companheiro Fidel; Patria ou muerte, venceremos!!!